Epic Metal Fest – 15-10-2016 – São Paulo (Audio)

epica-epic-metal-fest-sp-out-2016-por-edi-fortini-iv

Texto por Maria Clara Moura – Fotos por Edi Fortini e Fernando Yokota (https://www.facebook.com/fernandoyokotafotografia) – Edição por André Luiz

Em um dos primeiros sábados de sol desta primavera, aconteceu na Audio a primeira (e memorável) edição do Epic Metal Fest Brasil. O festival, que além dos organizadores da banda Epica, ainda contou com apresentações do Paradise Lost, Finntroll e Xandria, além de um segundo palco com Project 46, The Ocean e Tuatha de Danann.

No palco principal, a primeira apresentação, que inclusive abriu o festival, foi dos alemães do Xandria, que entraram no palco exatamente às 14h30m. Com músicas de uma larga bagagem de mais de 20 anos de estrada, Dianne van Giersbergen (vocal), Marco Heubaum e Philip Restemeier (guitarras), Steven Wussow (baixo) e Gerit Lamm (bateria) levantaram o público com uma apresentação que durou por volta de uma hora, com destaques para “Nightfall”, “Forevermore” e “Valentine”. Após o show, aconteceu na área externa da casa um meet & greet bem legal, o qual proporcionou a oportunidade dos fãs tirarem fotos com os integrantes (e muito marmanjo arrastar uma asinha pra cima da vocalista Dianne).

Set List Xandria:
Nightfall
Blood
Unembraced
Stardust
Forevermore
Lil Red Relish
Until The End
Ravenheart
Voyage
Cursed
Valentine

No segundo palco, aconteceu o show da banda Project 46, que teve um ótimo contato com o público, pela proximidade do palco com a plateia. Caio MacBeserra (vocal), Vini Castellari e Jean Patton (guitarras), Baffo Neto (baixo) e Henrique Pucci (bateria) apresentaram algumas das faixas do ‘Que Seja Feita A Nossa Vontade’, álbum de 2014, com destaque para “Erro +55” e “Foda-se (Se Depender de Nós)”. O destaque fica para o vocal que ressaltou a importância do público não apenas curti-los, mas a cena metal nacional como um todo.

Set List Project 46:
Atrás das Linhas Inimigas
Capa de Jornal
Dor
Erro +55
Violência Gratuita
Foda-se (Se Depender de Nós)
Acorda pra Vida

Com um pequeno atraso, a segunda banda a pisar no palco principal foi a finlandesa Finntroll, uma das lendas do folk metal mundial. Vreth (vocal), Routa e Skrymer (guitarras), Trollhorn (teclado, guitarra), Virta (teclado), Tundra (baixo) e MörkÖ (bateria) se apresentaram com suas clássicas maquiagens e orelhinhas pontudas. Em contato com o público, o frontman agradeceu aos fãs brasileiros e pediu muito barulho antes de encerrar o show com “Under Bergets Rot”, isto após desfilarem petardos como “Blodsvept”, “Svartberg”, “Skogsdotter” e “Haxbrygd”, para alegria dos fãs.

Set List Finntroll:
Blodsvept
Mordminnen
Solsagan
Nattfodd
Nar Jattar Marschera
Svartberg
Skogsdotter
Haxbrygd
Grottans Barn
Jaktens Tid
Trollhammaren
Under Bergets Rot

Os alemães do The Ocean mudaram completamente a vibe do segundo palco, com uma iluminação mais sombria e o ambiente escuro, porém, o que faltou de claridade, sobrou em animação no show, que teve direito até ao vocalista se jogando nos braços do público. Insanidade resume bem o que Loïc Rossetti (vocal), Robin Staps e Damian Murdoch (guitarras), Mattias Hägerstrand (baixo) e Paul Seidel (bateria) proporcionaram no palco. Executando na íntegra seu sexto álbum de estúdio ‘Pelagial’ (2013), os alemães com certeza arrebataram uma nova leva de fãs brasileiroas após a performance enérgica no palco do Epic Metal Fest.

Set List The Ocean:
Epipelagic
Mesopelagic: Into The Uncanny
Bathyalpelagic I: Impasses
Bathyalpelagic II: The Wish In Dreams
Bathyalpelagic III: Disequilibrated
Abyssopelagic I: Boundless Vasts
Abyssopelagic II: Signals Of Anxiety
Hadopelagic I: Omen Of The Deep
Hadopelagic II: Let Them Believe
Demersal: Cognitive Dissonance
Benthic: The Origin Of Our Wishes

Direto de Halifax, Inglaterra, o Paradise Lost entrou no palco exatamente às 18h10m, sendo ovacionado pelo público. Nick Holmes (vocal), Greg Mackintosh e Aaron Aedy (guitarras), Steve Edmondson (baixo) e Waltteri Väyrynen (bateria) contagiaram os fãs com um repertório calcado em alguns de seus grandes sucessos, além é claro de faixas de seu mais recente álbum de estúdio ‘The Plague Withim’ (2015) – como a abertura do show “No Hope In Sight”. A empolgação demonstrou-se cada vez maior a medida que Nick Holmes e cia. Despejavam petardos como “As I Die”, “Erase”, “The Enemy”, além do final apoteótico com a dobradinha “Beneath Broken Earth” e “Say Just Words”, coroando mais uma grande performance dos ingleses no país.

Set List Paradise Lost:
No Hope In Sight
Pity The Sadness
One Second
Dead Emotion
As I Die
Return To The Sun
Erased
The Enemy
Embers Fire
Beneath Broken Earth
Say Just Words

Por volta das 18h30m, já era possível ouvir a gaita de fole do Tuatha de Dannan ser preparada para um dos shows mais animados da noite. Esbanjando carisma e simpatia, os mineiros trouxeram sua música celta/folk e fizeram muito bonito. Bruno Maia (vocal, flauta, guitarra, violão, mandolin, banjo), Rodrigo Berne (guitarra), Giovani Gomes (baxo), Edgard Brito (teclado), Rodrigo Abreu (bateria) e Alex Navar (gaita irlandesa) apresentaram não apenas petardos de sua trajetória como faixas de seu mais recente álbum, ‘Dawn Of A New Sun’, dentre as quais podemos destacar “The Dance Of The Little Ones”, “Tan Pinga Ra Tan”, “We’re Back”, “Believe: It’s True!” e “Finganforn”. Antes do fim do show, muita gente já corria para o palco principal para a banda mais esperada da noite.

Set List Tuatha de Dannan:
Iark
The Brave And The Herd
The Dance Of The Little Ones
Rhymes Against Humanity
Tan Pinga Ra Tan
We’re Back
Us
Land Of Youth
The Last Words
Believe: It’s True!
Finganforn

Com inesperados 20 minutos de atraso, causados pela preparação de toda a decoração do palco, mais uma apresentação do Epica no Brasil começava no Audio – mesmo local onde tocaram com Dragonforce em março do ano passado. Porém, apesar da frequência, os holandeses deixaram claro que a única coisa igual seria mesmo o local do show. Com a introdução tocando, Mark Jansen e Isaac Delahaye (guitarras), Rob van der Loo (baixo), Coen Janssen (teclado) e Ariën van Weesenbeek (bateria) entraram no palco e posicionaram-se, recebendo muito carinho em forma de barulho. Toda a iluminação da casa estava em um tom roxo, combinando com o painel que decorava o palco, com a estampa do ‘The Holographic Principle’, novo disco da banda e também a grande razão do show. Com um vestido amarelo brilhoso, Simone entrou no palco cantando “Edge Of The Blade” – tema do novo álbum –, levando o público abaixo, que gritou ainda mais o primeiro “bate cabelo” da ruiva.

epica-epic-metal-fest-sp-out-2016-por-fernando-yokota

A banda holandesa encantou o público do início ao fim com músicas do novo álbum e clássicos de discos anteriores, a citar “Sancta Terra”, “Divide And Conquer”, “Facade Of Reality”, “Ascension”. Em meio a interação entre banda e público, o final da performance se aproximava com a dobradinha “Mother Of Light” e “Consign To Oblivion”, em uma aula de carisma on stage dos anfitriões da noite. Agradecimentos à Overload pela produção do evento e Costábile Jr. pelo credenciamento de nossa equipe no evento.

Set List Epica:
Edge Of The Blade
A Phantasmic Parade
Martyr Of The Free World
Sancta Terra
Universal Death Squad
Divide And Conquer
Storm The Sorrow
Tear Down Your Walls
Beyond The Matrix
Facade Of Reality
Ascension
Dancing In A Hurricane
Unchain Utopia
Once Upon A Nightmare
Mother Of Light
Consign To Oblivion

 

(Visited 69 times, 1 visits today)