Slash feat Myles Kennedy & The Conspirators – 31-01-2024 – São Paulo (Espaço Unimed)

Texto por Maria Clara Moura – Fotos por PridiaBR (30E -Thirty Entertainment) – Edição por André Luiz

“The River Is Rising – Rest Of The World Tour ‘24” aportou no Brasil, trazendo na bagagem o aclamado disco ‘4’, o quinto álbum-solo de Slash e o quarto de estúdio de Myles Kennedy & The Conspirators (SMKC), que conta com Myles Kennedy (vocal), Brent Fitz (bateria), Todd Kerns (baixo, vocal) e Frank Sidoris (guitarra). A apresentação de Slash feat Myles Kennedy & The Conspirators em São Paulo contou com a abertura da Velvet Chains para um grande público no Espaço Unimed, algumas milhares de pessoas presentes na casa de shows.

Apesar de declarar sua homebase em Las Vegas, Estados Unidos – mesmo contando com integrantes do Chile, Brasil, além de norte-americanos –, a Velvet Chains conta com integrantes de diversas nacionalidades que, apesar de uma curta apresentação de 30 minutos, foi o suficiente para “esquentar” o público para o show principal. Apesar de os integrantes brasileiros não terem acompanhado a tour por aqui, o vocalista Ro Viper se comunicou de forma muito competente em português com o público presente no Espaço Unimed. O grupo entrega uma mistura de hard rock moderno com uma pegada mais antiga e realizaram um show bem parecido com a apresentação anterior no Summer Breeze Brasil, em relação a escolha de músicas – destaque para versão de “Suspicious Minds” de Mark James, além das derradeiras do show “Last Dropped” e “Tattooed”.

Ao som de “The Thing: Main Theme (Desolation)” de Alan Howarth nos PA’s, às 21h57m as luzes da casa se apagaram para receber a estrela da noite. Uma abertura sonora eletrônica impactante, gerando expectativa no público – alguns fãs chegaram a comentar “o Slash está mais moderno”, reconhecendo a música tema de “The Thing”. Durante àquele meio tempo, um a um os integrantes da banda se posicionavam no palco. Obviamente, quando o aclamadíssimo guitarrista norte americano apareceu humildemente vestindo uma camisa da banda Aerosmith, a plateia o recepcionou com um barulho ensurdecedor.

A banda abriu o show com “The River Is Rising”, do mais recente álbum, na qual Slash entregou seu primeiro solo, discreto e breve, mas o suficiente para ser ovacionado pelos fãs. A canção foi seguida sem pausa por “Driving Rain”. Entregando simpatia, Myles Kennedy teve seu primeiro contato com o público, agradecendo a presença e a calorosa recepção, seguindo com “Halo”, “Too Far Gone”, “Back From Cali”, “Whatever Gets You By”, “C’est La Vie” e “Actions Speak Louder Than Words”.

Myles apresentou o baixista, Todd Kern, que serviu como backing vocal até então, anunciando ser um excelente vocalista e cedendo para ele o centro do palco. A banda executou impecavelmente “Always On The Run”, com a voz de Todd para o cover de Lenny Kravitz. O vocalista Myles retornou ao palco para a execução de “Bent to Fly”, “Sugar Cane”, “Spirit Love”, “Speed Parade” (do Slash’s Snakepit) e “We Will Roam”.

Todd retornou como vocal, anunciando uma “volta no tempo para 1992”, entregando o primeiro cover de Guns, “Don’t Damn Me”. A música foi seguida de “Starlight”, que deu espaço para o highlight da noite dentro da canção “Wicked Stone”. Slash ficou em cima de uma caixa, bem pertinho de seus fãs aumentando a comoção, para presentear o público com o mais longo solo da noite. O guitarrista emocionou o público por mais de 12 minutos, recebendo uma longa sessão de aplausos por sua execução fluida que faz parecer sem esforço, porém entregando um resultado totalmente impecável. Obviamente que os fãs presentes fizeram questão de contabilizar a duração do solo e, a cada minuto avançado, a emoção tomava conta do Espaço Unimed.

Retornando às canções com a banda, seguiram o show com “April Fool”, “Fill My Word” e “You’re A Lie”, antes de mais uma música cantada pelo baixista Todd, “Doctor Alibi”. Durante a música “World On Fire”, que também contou com solo estendido para que o vocalista Myles apresentasse os integrantes da banda, o guitarrista Frank Sidoris, o bateirista Brent Fitz e o já conhecido do público baixista Todd Kerns. Em seguida, pediu ovação da plateia para apresentar a estrela da noite, motivo de estarem ali, Slash, que recebeu uma longa salva de palmas da plateia – o mesmo veio pela primeira vez ao microfone para agradecer à todos e apresentar o vocalista, Myles Kennedy.

A banda se retirou do palco, retornando para o ‘bis’ em uma formação inusitada. Slash trocou a guitarra pelo lap steel, o bateirista Brent foi para o teclado e um roadie chamado James tomou seu lugar na bateria para que entregassem uma emocionante versão de “Rocket Man” de Elton John. O longo show de pouco mais de duas horas foi encerrado com “Anastasia”, mas, apesar da duração, o público entregou a mesma recepção do início da apresentação, sem cansaço algum, em resposta a virtuosidade dos integrantes da banda e obviamente do impecável guitarrista Slash (agradecimentos à 30E e Trovoa Comunicação).

Set List Slash feat Myles Kennedy & The Conspirators:
The River Is Rising
Driving Rain
Halo
Too Far Gone
Back From Cali (Slash solo)
Whatever Gets You By
C’est la vie
Actions Speak Louder Than Words
Always On The Run (Lenny Kravitz cover)
Bent To Fly
Sugar Cane
Spirit Love
Speed Parade (Slash’s Snakepit cover)
We Will Roam
Don’t Damn Me (Guns N’ Roses cover)
Starlight (Slash solo)
Wicked Stone
April Fool
Fill My World
Doctor Alibi (Slash solo)
You’re A Lie
World On Fire

Rocket Man (I Think It’s Going to Be a Long, Long Time) (Elton John cover)
Anastasia

(Visited 34 times, 4 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *