Anneke Van Giersbergen e Marko Hietala – 07-10-2023 – São Paulo (Teatro Bradesco)

Texto por Karina Cavalcante – Fotos Julio Szoke – Edição por André Luiz

A noite chuvosa do sábado, 07, estava mais brilhante para o público que preencheu o Teatro Bradesco em São Paulo, pois duas estrelas queridas do metal, Anneke Van Giersbergen e Marko Hietala, abrilhantaram o local com seu show Six Strings And A Voice. Os dois artistas, que visitaram o Brasil diversas vezes em projetos anteriores e atualmente seguem carreiras solo, uniram suas cordas e vozes para um dueto inédito nesta turnê acústica.  

Anneke é uma multi-instrumentista holandesa, sendo seu trabalho mais conhecido como vocalista da banda The Gathering até 2007. Já Marko tem um histórico de longa data como baixista e vocalista do Nightwish, tendo sua saída da banda ocorrido no início de 2021. Hietala trouxe para a turnê seu companheiro de trabalho atual, o exímio guitarrista Tuomas Wäinölä, que atua também na tradicional banda finlandesa Raskasta Joula. 

Por volta das 21h08m, se iniciou a primeira parte do show com Hietala e Wäinölä. Marko foi recebido com alegria e inclusive reconheceu alguns “rostos familiares” entre os fãs presentes, antes de abrir com a poderosa “Stones”, de seu álbum solo ‘Pyre Of The Black Heart’. O mesmo álbum foi antes lançado em finlandês sob o título ‘Mustan Sydämen Rovio’, e foi deste primeiro trabalho que ouvimos “Isäni ääni”. “Essa canção fala dos ensinamentos que os pais passam para os filhos, sejam eles bons ou ruins”, explicou Hietala, que escreveu a letra inspirado em seu pai e como um tributo a todos os pais.  

A noite seguiu com covers dos clássicos do rock “Crazy Train”, de Ozzy Osbourne, e “Holy Diver” (Dio), durante a qual Tuomas hipnotizou a plateia na performance dos solos. Muito animado, Marko contou sobre o seu próximo álbum a ser lançado em 2024, e nos surpreendeu com “Two Soldiers”, canção que fará parte deste próximo lançamento.

Em todo momento Marko se mostrava muito à vontade: brincou, contou histórias e fez até divagações para o público. Mas foi com um assunto mais sério que anunciou o cover de “Children Of The Grave” (Black Sabath), ao lembrar como o tema anti-guerra está tão atual na Europa. E foi durante a performance de mais um cover, “Child Of Babylon” do Whitesnake, que Anneke van Giersbergen fez sua entrada, sendo aclamada pelos fãs. O carinho de Anneke foi recíproco quando assumiu o palco para sua parte solo do show, comentando como amava o Brasil e gostava de estar aqui.

A holandesa trouxe algumas faixas autorais como “Lo And Behold”, de seu álbum mais recente ‘The Darkest Skies Are The Brighthest’ e também covers do The Gathering como “Saturnine”. Lembrando suas colaborações com o projeto Ayreon, Anneke traz também o cover de “Valley Of The Queens”, encantando os presentes com sua voz. 

Antes de tocar “I Saw A Car”, a artista nos contou que sua letra e melodia surgiu nos 10 minutos antes de encerrar as gravações de seu disco ao ver um carro pela janela do hotel, então ligou para seu produtor dizendo: “Essa é uma música estranha, mas me fez feliz”. Ele concordou dizendo que também achou estranha, mas o fez feliz também, e assim a canção entrou para o álbum. O público continuava sendo presenteado com os covers para “The May Song” (The Gathering) e “Cloudbusting” de Kath Bush. E foi com “Hurricane” que Anneke encerrou sua parte solo da noite. 

Marko e Tuomas se juntaram a Anneke para o momento em que todos esperavam, primeiro performando o cover de “Catch The Rainbow” (Rainbow). Hietala anunciou a intro de “Wasted Years” (Iron Maiden), e no lugar Wäinölä fez uma bricadeira carinhosa com o público brasileiro, tocando a melodia de “Wave”, do Tom Jobin. 

Após o cover de “I See Fire”, música de Ed Sheeran para o filme ‘O Hobbit’, Anekke comentou como essa tour era especial pra ela, pois sempre esteve próxima de Marko em projetos e festivais, e tocar “Strange Machines” (The Gathering) junto seria uma realização. 

Sem esquecer do humor, Marko contou um pouco de sua história com os instrumentos, ao pegar uma guitarra de 12 cordas para tocar “The Islander”, cover de Nightwish que combinou perfeitamente acompanhado da voz de Anneke. O trio então trouxe mais um clássico de Ozzy Osbourne: “Perry Manson”. 

Marko, Anneke e Tuomas se despediram de São Paulo com “The Sound Of Silence”, clássico de Simon & Garfunkel, sendo aplaudidos de pé pelos presentes, que sem dúvida tiveram a sorte de presenciar um espetáculo único e memorável destes grandes artistas. (agradecimentos à HonorSounds, Hoffman & O’Brian e Agência Taga).

Set List Anneke van Giersbergen & Marko Hietala:

Marko Hietala:
Stones (Marco Hietala cover)
Isäni ääni (Marco Hietala cover)
Crazy Train (Ozzy Osbourne cover)
Holy Diver (Dio cover)
Two Soldiers (Marco Hietala cover)
Children Of The Grave (Black Sabbath cover)

Anneke van Giersbergen & Marko Hietala:
Child Of Babylon (Whitesnake cover)

Anneke van Giersbergen:
Lo And Behold (Anneke van Giersbergen cover)
Saturnine (The Gathering cover)
Valley Of The Queens (Ayreon cover)
I Saw A Car (Anneke van Giersbergen cover)
The May Song (The Gathering cover)
Cloudbusting (Kate Bush cover)
Hurricane (Anneke van Giersbergen cover)

Anneke van Giersbergen & Marko Hietala:
Catch the Rainbow (Rainbow cover)
Wave (intro, Tom Jobim) / Wasted Years (Iron Maiden cover)
I See Fire (Ed Sheeran cover)
Strange Machines (The Gathering cover)
The Islander (Nightwish cover)
Perry Mason (Ozzy Osbourne cover)

The Sound Of Silence (Simon & Garfunkel cover)

(Visited 138 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *