Tarja, Shaman e Santo Graal – 16-04-2022 – São Paulo (Tokio Marine Hall)

Texto por André Luiz – Fotos por Thiago Nascimento – Edição por André Luiz

A vocalista finlandesa Tarja Turunen aportou em São Paulo durante a parte sul-americana da “Raw Tour”. Com passagens também por Chile (Santiago) e Argentina (Rosario e Buenos Aires), o giro no Brasil contou com shows em Limeira e Rio de Janeiro, além da citada capital paulista. A casa de shows, recém batizada como Tokio Marine Hall – antigo Tom Brasil – recebeu a apresentação da finlandesa em solo paulistano, o qual contou com o Shaman como convidado especial e a abertura da banda Santo Graal.

Após pequeno atraso para abertura do Tokio Marine Hall – 10 a 15 minutos –, a entrada do público deu-se rapidamente, fazendo com que algumas centenas de pessoas pudessem conferir o início da apresentação do Santo Graal com “Whisper Of Soul” e “Mistake Shadows”. A banda de metal sinfônico surgiu em Belém (Pará) no ano de 2000, estabilizou-se na capital de São Paulo desde 2006, e é atualmente formada por Natalia Fay (vocal), Paulo Francioli (guitarra), Ka Storm (baixo), Thiago Prando (bateria), Rebeca Montanha (violoncelo) e Soares Junior (piano, sintetizadores) – para este show, Carol Lynn Claro atuou como backing vocal.

Em plena turnê de divulgação do segundo disco de estúdio, ‘Dark Roses’, lançado em 2020, a banda prosseguiu executando músicas do citado álbum – “Rebirth”, “Open Your Eyes”, “Troubled Heart” e a faixa título – até a inédita “Black Swan”, canção bônus presente na versão deluxe do álbum ‘Dark Roses’. Após nova música inédita, “Angel Of Lust”, a vocalista Natalia Fay que havia arrancado aplausos do público por sua performance na citada faixa, discursou aos presentes: “acompanhem a gente nas mídias sociais, estaremos fazendo vários shows pelo interior de São Paulo, este é o nosso último single”, anunciando “Lesser Evil” – destaque para desenvoltura da violoncelista Rebeca Montanha. A apresentação encerrou às 20h20m após a execução de mais uma música do segundo disco, “Sunshine II”, fotos com público ao fundo e o aviso de Natalia “deixamos vocês agora com o pessoal do Shaman”. O sentimento transmitido foi o de que logo veremos novamente o Santo Graal nos palcos paulistas, nos brindando com seu metal sinfônico de qualidade e o atual line up se entrosando cada vez mais a medida que retomam os shows pós período de pandemia (NOTA DO EDITOR: não registramos imagens da banda devido demora para liberação do fotógrafo na entrada da casa de shows).

Set List Santo Graal:
Whisper Of Soul
Mistake Shadows
Rebirth
Open Your Eyes
Troubled Heart
Dark Roses
Black Swan
Angel Of Lust
Lesser Evil
Sunshine II

O Tokio Marine Hall recebia um bom público, quando às 20h54m as luzes se apagaram – após contagem regressiva no telão – e os integrantes do Shaman surgiram no palco executando a rápida “Turn Away” do álbum ‘Reason’ de 2005 (regada a palmas para o alto regidas por Alirio Netto), seguida por “Distant Thunder” – disco ‘Ritual’ 2002. “Boa noite São Paulo, depois de dois anos estamos de volta, que bom ver todos vocês” discursou o vocalista antes da marcante “For Tomorrow”, com público batendo palmas ao ritmo do violão de Hugo Mariutti até a virada característica na entrada dos instrumentos elétricos. “Esse fim sempre me arrepia, do André”, iniciou Alirio, o qual deu sequência ao discurso dizendo que “depois de dois anos é muito bom retornar, estamos aqui por vocês, quem escutou o disco novo do Shaman? [gritos do público] Pois quem não escutou, escute, está emocionante”.

A apresentação prosseguiu com Alirio no teclado e o início da faixa que dá nome ao disco de 2005, “Reason”, destacando-se a guitarra marcante de Hugo. “Essas músicas são incríveis, essa próxima quero ver todo mundo cantando” disse o vocalista antes da emocionante “Innocence”, com Alirio ainda ao teclado e o público cantando o refrão regidos pelo Hugo. Retornando à ativa após o falecimento de Andre Matos e o período de pandemia, Alirio Netto (vocal), Hugo Mariutti (guitarra), Luis Mariutti (baixo), Ricardo Confessori (bateria) e Fábio Ribeiro (teclado) apresentavam-se logo após o lançamento do novo disco de inéditas, ‘Rescue’. “Ontem lançamos nosso novo álbum e veio este novo single/clipe. Depois de dois anos conseguimos ressurgir das cinzas, pelo amor que temos no que fazemos, por isso dedicamos essa música a todos vocês” discursou um inflamado Alirio, o qual levantou do teclado e agitou o público em “The “I” Inside”, com direito a trecho de “Who Wants To Live Forever” do Queen na voz e teclado durante o curto solo da faixa.

Após um momento videomaker do frontman, os músicos iniciaram a versão para o clássico “More” do Sisters Of Mercy, seguida por uma curta intro e nova faixa do recém lançado disco, “Brand New Me”. A parte derradeira do show reuniu uma trinca de canções do ‘Ritual’ de 2002: a começar pela intro nos PA’s do Tokio Marine Hall a qual arrancou gritos do público para o momento de emoção que seguiria, “Fairy Tale”, imortalizada pelo maestro André; a faixa título do citado disco “Ritual”, e; após discurso de Alirio – “esta será nossa última música, queria agradecer vocês, Top Link, Paulo Baron, Tokio Marine Hall, este foi o último show da tour anterior e a turnê do ‘Rescue’ já se inicia” –, a velocidade e chuva de riffs de “Pride”, encerrando a performance da banda às 22h05m. O Shaman em nova fase com ‘Rescue’ logo estará percorrendo o Brasil, demonstrando o vigor das músicas deste disco ao grande público cativo o qual cultiva desde 2000.

Set List Shaman:
Turn Away
Distant Thunder
For Tomorrow
Reason
Innocence
The “I” Inside (trecho de “Who Wants To Live Forever” – Queen cover)
More (The Sisters Of Mercy cover)
Brand New Me
Fairy Tale
Ritual
Pride

Milhares de pessoas estavam presentes no Tokio Marine Hall para a atração mais aguardada da noite. Exatamente às 22h29m, uma “Intro” foi executada nos PA’s da casa de shows, enquanto os integrantes da banda adentravam ao palco um a um, até a aparição de Tarja Turunen para a execução de “Serene”, do álbum de 2019 que nomeia a atual tour, ‘In the Raw’. O público que estava em êxtase, foi literalmente à loucura quando a vocalista discursou em português: “Boa noite São Paulo, estou muito emocionada por estar aqui com vocês, faz muito tempo. Obrigada, por estarem aqui, muito obrigada”. Aos gritos de “Tarja, Tarja”, iniciou-se a intro instrumental característica de “Demons In You”, levando os presentes na casa de shows a pularem enquanto a vocal e banda executavam a canção do ‘The Shadow Self’ (2016) originalmente com participação especial de Alissa White-Gluz (Arch Enemy) – destaque para as danças da frontwoman, a qual interagia constantemente junto ao público.

“Lindas pessoas, bom ver rostos tão felizes” comentou Tarja antes de “My Little Phoenix” (‘My Winter Storm’, 2007), seguida por um “muito obrigada” antecedendo “Anteroom Of Death” (‘What Lies Beneath’, 2010) e a euforia do público no instrumental que anunciou “Diva”, do ‘The Shadow Self’ de 2016, cujo final contou com um brado de “foi incrível” da frontwoman. “Isso é maior e mais forte do que a gente, estou aqui com estes caras, sentia falta de vocês, porque vocês mantêm nossa música viva e estamos orgulhosos de estarmos aqui”, discursou Tarja segurando em mãos várias bandeiras destinadas a ela, arrancando efusivos aplausos da plateia, antes de iniciarem “Goodbye Stranger” – faixa do disco de 2019 a qual originalmente conta com participação especial de Cristina Scabbia (Lacuna Coil) –, destacando-se um dos irmãos Barrett regendo o coral de “oh oh oh” enquanto a vocalista refrescava a garganta.

Acompanhada de Alex Scholpp (guitarra), Julian Barrett (guitarra), Guillermo de Medio (teclado), Peter Barrett (baixo) e Timm Schreiner (bateria), Tarja Turunen trata-se da cantora mais popular da Finlândia e também uma das vocalistas do gênero mais populares da Europa. Mais do que isso, a frontwoman marcou uma geração, elevando o metal lírico mundialmente a um patamar diferente tornando-se uma referência, seja junto a sua antiga banda Nightwish ou em carreira com solo, através de premiações diversas – incluindo pré-nomeação ao Grammy Awards –, milhões de vendas de discos ou sendo jurada de destaque na versão finlandesa do programa The Voice.

Tarja retornou ao palco com um ‘look’ vinil preto e iniciou, ao lado da banda, a interpretação do petardo “Falling Awake” do já citado disco de 2010. Palco escuro, tom avermelhado das luzes, os PA’s indicaram uma intro para o que seria a única canção do Nightwish executada durante a apresentação, “Planet Hell” do ‘Once’ de 2004, levando o público ao delírio. “Eu sinceramente senti falta disso”, disse Tarja em meio ao êxtase no Tokio Marine Hall, enquanto ela se posicionava em um teclado colocado à frente do palco, para executar apenas no teclado e voz “The Golden Chamber (Loputon Yö)” e “Oasis”, canções presentes respectivamente no ‘In the Raw’ (2019) e ‘My Winter Storm’ (2007).

“Eu amo vocês, muito obrigada” agradeceu em português a frontwoman, antes de retirarem o teclado adicional do palco, os músicos retornarem e iniciarem a intro instrumental e o set continuar com a faixa do álbum de 2016 “Undertaker”. “Impressionante” elogia a vocalista, iniciando a canção do último disco “Tears In Rain”, destacando-se a exibição no telão ao fundo do que ficou conhecido como “o clipe dos patins”. “Muito impressionante, inacreditável”, desabafou Tarja novamente após mais uma recepção calorosa do público. “Deixe tocar mais uma…” comentou antes de um momento que de longe poderia ser considerado apenas “mais um” da noite: simplesmente o grande destaque do ‘Colours In The Dark’ (2013), “Victim Of Ritual”, com sua melodia bradada por todo Tokio Marine Hall a plenos pulmões em meio ao vídeo clipe no telão ao fundo e grande interação dos presentes junto a vocal. O final instrumental foi mais estendido pelos músicos, propositalmente, enquanto Tarja deixava o palco para nova troca de roupa.

Dois minutos depois, fumaça de gelo seco e luz azul dominando o ambiente, Guillermo de Medio iniciou um curto solo no teclado e os demais músicos retornaram ao palco para execução do clássico “Innocence”. Tarja – trajando uma vestimenta mesclando preto e dourado – brindou aos presentes com um show de interpretação nesta faixa do ‘The Shadow Self’ (2016). “Vocês são demais”, elogiou a vocalista em português, e continuou comentando: “voltando de carro me dei conta que faziam 22 anos que vim ao Brasil pela primeira vez… Estou vivendo o meu sonho e tornando isso possível, me deixa mais forte estar aqui com vocês”. Em meio ao retorno efusivo do público, o clipe no telão ao fundo e início instrumental marcante anunciavam que o primeiro hino da carreira solo de Tarja iniciava, “I Walk Alone” do longínquo disco de 2007 ‘My Winter Storm’, momento durante o qual a frontwoman brindou aos presentes com uma interpretação totalmente pessoal à canção, resultando em caloroso retorno da casa de shows – tanto que na segunda entrada do refrão, Tarja deixou o público cantar.

Algumas dezenas de bexigas pretas e amarelas surgiram da pista em meio ao público (provavelmente ação de um dos fã clubes presentes), Tarja e banda empolgados, e seguiram com a execução de “Dead Promises” do ‘In the Raw’ (2019) – curiosidade para os vocais adicionais de Björn “Speed” Strid (Soilwork, The Night Flight Orchestra) no disco, uma versão diferente da exibida no lyric video da canção divulgado pela banda. “Espero ver vocês novamente em breve e que tenham gostado, amo vocês” discursou a musa, antes de apresentar os músicos e iniciarem o que seria a música derradeira da performance da noite: com o clipe sendo exibido no telão ao fundo, o público pulou e cantou junto em “Until My Last Breath” do ‘What Lies Beneath’ (2010). Ao fim, foto com a plateia, os músicos agradeceram e deixaram a frontwoman para se despedir sozinha no palco, encerrando a marcante noite às 0h10m. Tarja possui relação estreita com o público brasileiro, a ponto do termo “tarjetes” ter sido repetido à exaustão nas mídias sociais durante a semana antes dos shows no país. A legião de fãs presente no Tokio Marine Hall parece ter deixado à casa de shows tão feliz quanto a própria finlandesa após mais uma apoteótica performance da vocalista em solo paulistano, fidelizando ainda mais os fervorosos fãs (agradecimentos à Top Link Music e Tarja Brasil).

Set List Tarja:
Intro – Serene
Demons In You
My Little Phoenix
Anteroom Of Death
Diva
Goodbye Stranger
Falling Awake
Planet Hell (Nightwish cover)
The Golden Chamber (Loputon Yö)
Oasis Undertaker
Tears In Rain
Victim Of Ritual
Innocence
I Walk Alone
Dead Promises
Until My Last Breath

(Visited 267 times, 6 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *