Blaze Bayley, Roland Grapow e Absolva – 26-01-2020 – São Paulo (Manifesto Bar)

Texto por Clayton Franco – Fotos por Leandro Cherutti – Edição por André Luiz

Épico!!! Essa palavra resume o evento do domingo, 26, ocorrido no Manifesto Bar em São Paulo. Um encontro entre Blaze Bayley – figura carimbada no Brasil em suas últimas turnês – e Roland Grapow – pela primeira vez com seu show solo no país. E ainda tivemos a participação do grupo Absolva com um show que surpreendeu os presentes para completar a festa. Como local escolhido, nada melhor que o Manifesto Bar, tradicional casa dos headbangers paulistanos, para receber essa trinca de performances.

Um pouco depois das 18h, Roland Grapow deu as caras no palco. Reconhecido como fundador do Masterplan e por integrar o Helloween por quase uma década – tendo gravado discos clássicos como ‘Pink Bubbles Go Ape’ e ‘The Time Of The Oath’ –, já de início mandou o petardo “Enlighten Me” emendando com “Spirit Never Die”, dois clássicos do Masterplan que os quais agitaram o público presente.

Acompanhando o mago das cordas, nos vocais nada menos que João Luiz, a atual voz do Golpe de Estado, demonstrando sua potência com “Mr. Ego” – a primeira do Helloween a dar as caras na noite. E por falar em músico nacional, nas guitarras tivemos Affonso Junior (Confessori) mandando ver em canções como “Kind Hearted Light” e “The Time Of The Oath” e a cozinha formada por Fábio Carito (baixista do Confessori, Warrel Dane) e Marcus Dotta (baterista do Warrel Dane) demonstrando seu entrosamento em “Keep Your Dream Alive” e “Someone’s Crying”.

E intercalando clássicos do Masterplan e Helloween o show prosseguiu com “Crystal Night”, “Soulburn” e “Still We Go”. Roland se mostrou uma pessoa muito simpática em cima do palco, sempre contando alguma história entre uma música e outra, interagindo bastante com o público. O show já se findava com “A Tale That Wasn’t Right” e “Heroes”. Nos momentos finais do set, tivemos a execução de mais uma do Helloween, “The Chance”, e para fechar o espetáculo com chave de ouro “Crawling From Hell”, clássico absoluto do Masterplan acompanhado em uníssono pela galera.

Set List Roland Grapow:
Enlighten Me (Masterplan)
Spirit Never Die (Masterplan)
Mr. Ego (Helloween)
Kind Hearted Light (Masterplan)
The Time Of The Oath (Helloween)
Keep Your Dream Alive (Masterplan)
Someone’s Crying (Helloween)
Crystal Night (Masterplan)
Soulburn (Masterplan)
Still We Go (Helloween)
A Tale That Wasn’t Right (Helloween)
Heroes (Masterplan)
The Chance (Helloween)
Crawling From Hell (Masterplan)

Um pequeno intervalo para a troca dos instrumentos e a banda Absolva subiu ao palco, a grata surpresa da noite, apresentando ao público paulistano um metal vigoroso e direto. Abrindo o show com “Life On The Edge”, o vocalista e guitarrista Chris Appleton já mostrou a que veio. Com “Rise Again” e “Never A Good Day To Die”, Cris demonstrou o entrosamento e afiação na dupla com Luke Appleton – o qual já integrou as fileiras da banda norte-americana Iced Earth. A cozinha precisa da bateria socada firme e forte por Martin McNee e a levada de baixo cadenciada tocada por Karl Schramm ditava o ritmo em canções como “Defiance” e “No Tomorrow”.

Infelizmente, para os presentes, o show do Absolva teve um set curto. Já estava chegando ao meio com “Legion” que foi seguida por “From Beyond The Light”. Nos momentos finais da apresentação, ainda houve espaço para um cover do Iced Earth tocando “Watching Over Me” a qual foi acompanhada por muito dos presentes. Já com a galera na mão devido a canção anterior, fecharam seu set com “Code Red”. Uma banda que por ser relativamente nova – formada em 2012 mas com quatro discos já lançados –, ainda não era tão conhecida pelo público brasileiro em geral; mas que deixou uma ótima impressão nos presentes e com um gosto de quero mais. Esperamos ansiosos por um show completo do grupo em sua próxima vinda ao Brasil.

Set List Absolva:
Life On The Edge
Rise Again
Never A Good Day To Die
Defiance
No Tomorrow
Legion
From Beyond The Light
Watching Over Me (Iced Earth cover)
Code Red

Se Roland Grapow teve a missão de abrir a noite e o Absolva nos surpreendeu, o que esperar da terceira apresentação da noite? Blaze subiu ao palco para executar um apanhado das melhores músicas do seu tempo à frente da Donzela de Ferro. Embora possua ótimas canções com as bandas Blaze e Wolfsbane, e mesmo em sua carreira solo, o show da atual tour seria dedicado apenas a sua carreira com o Maiden. E para começar a festa nada melhor do que “Lord Of The Flies” acompanhada pelo clima sombrio de “Sign Of The Cross”.

Blaze sobre um palco é um monstro: com caras e bocas agitou todo o público, como no início de “Judgement Of Heaven” pedindo as mãos de todos os presentes para o ar agitando e o acompanhando. “Fortunes Of War” continuou o clima mais intimista e foi emendada com “When Two Worlds Collide”. Mas com “Virus”, a empolgação tomou conta de todos, os quais acompanharam seu refrão contagiante.

O show atingia sua metade com “Lightning Strikes Twice”, mas nada se comparou com a euforia que tomou os presentes com a canção seguinte, indiscutivelmente a ‘cara do Blaze’ em seus anos no Maiden: “The Clansman” que como uma porrada sonora levou o Manifesto abaixo com todos cantando em uníssono. Sem deixar esse clima eufórico esfriar, tivemos “The Angel And The Gambler”, outra durante a qual os fãs de Maiden agitaram bastante.

A apresentação se aproximava do final e o maior clássico do ‘X-Factor’ causou uma empolgação tão grande nos presentes, que por vezes o público cobria a voz de Blaze. Lógico que estou me referindo a “Man On The Edge”. E sem dar tempo para o público respirar, o show foi finalizado com “Futureal” para acabar com a garganta dos que ainda conseguiam acompanhar a empolgação da banda sobre o palco.

Agradecendo aos presentes e com um sorriso no rosto, ainda tivemos tempo para recuperar nosso fôlego com “Como estais amigos”, e , para coroar o evento o grupo se despediu com “Doctor Doctor”, cover do UFO – uma grata surpresa, pois se o Iron Maiden a usa para abrir os shows, Blaze encerrou a noite magnífica com ela. Três grandes shows em um domingo à noite para lavar a alma de qualquer headbanger que se preze (agradecimentos à Lanciare Comunicação e TC7 Produções).

Set List Blaze Bayley:
Lord Of The Flies (Iron Mainden)
Sign Of The Cross (Iron Maiden)
Judgement Of Heaven (Iron Maiden)
Fortunes of War (Iron Maiden)
When Two Worlds Collide (Iron Maiden)
Virus (Iron Maiden)
Lightning Strikes Twice (Iron Maiden)
The Clansman (Iron Maiden)
The Angel And The Gambler (Iron Maiden)
Man On The Edge (Iron Maiden)
Futureal (Iron Maiden)
Como estais amigos (Iron Maiden)
Doctor Doctor (UFO Cover)

(Visited 182 times, 1 visits today)