Behemoth – 08-12-2019 – São Paulo (Tropical Butantã)

Texto por André Luiz – Fotos por Fernando Pires (www.flpires.com.br / The Ultimate Music) – Edição por André Luiz

Retornando à capital paulista cinco anos após a apoteótica apresentação na cidade, os poloneses do Behemoth trouxeram sua cultuada performance ao palco do Tropical Butantã no domingo, 08. O único show no Brasil celebrou os 28 anos de sucesso da banda e marcou a tour de divulgação do novo álbum ‘Loved You At Your Darkest’, lançado em 2018, o 11º disco de estúdio. Devido a questões de produção e logística, a apresentação da banda alemã Mantar foi cancelada, ficando a abertura do evento a cargo do lendário grupo brasileiro Genocídio.

E foi para um grande público que às 19h em ponto, o Genocídio subiu ao palco do Tropical Butantã com “Overture Of The Rebel Angels / Synthetic Screams” e “Numbness Sunshine”. Após “Condemnation”, o vocal/guitarrista Murillo Leite agradeceu aos presentes, comentou ser aquele o primeiro show da nova tour e revelou o debut ao vivo de dois integrantes da banda, Wellington Simões (guitarra) e César Leite (bateria) – completando a line up, o membro fundador Wanderley Perna (baixo).

Banda de metal extremo mais antiga de São Paulo, com mais de 30 anos de estrada, o Genocídio iniciou a tour ‘Till ‘96’ com repertório dos álbuns clássicos ‘Genocídio’ (1988), ‘Depression’ (1990), ‘Hoctaedrom’ (1993) e ‘Posthumous’ (1996) – o último trabalho de estúdio foi ‘Under Heaven None’ de 2017. E desta forma, o grupo continuou despejando seu black/death/thrash metal até o encerramento com a dobradinha “Uproar” e “The Grave”, finalizando sua performance exatamente às 19h29m – uma curta apresentação porém direta, servindo de aquecimento ao público presente.

Set List Genocídio:
Overture Of The Rebel Angels / Synthetic Screams
Numbness Sunshine
Condemnation
Encephalic Disturbance
Heredity
The Sphere Of Nahemah
Uproar
The Grave

A sequência veio com uma enorme cortina negra encobrindo a arrumação do palco, porém as luzes proporcionam transparências através das quais podia-se observar os trabalhos dos roadies. Durante o período de meia hora, os PA’s do Tropical Butantã executavam um coral tanto quanto litúrgico arremetendo aos preparativos de um grande culto, e exatamente às 20h com a intro “Solve” finalmente sendo ouvida, os gritos vindos do público mesclaram-se ao mar de celulares apontados na direção do palco, até que os músicos iniciaram “Wolves ov Siberia” – do mais recente disco ‘Loved You At Your Darkest’ – com a queda da cortina, show de luzes e músicos interagindo constantemente junto aos presentes; seguida por “Daimonos” do disco ‘Evangelion’ de 2009.

O disco ‘The Satanist’ se tornou um sucesso estrondoso, elevou o patamar do Behemoth, inclusive este álbum foi o responsável pela última visita dos poloneses à capital paulista, em 2014. Feita a citação, não foi de estranhar o verdadeiro “boom” dos presentes nos primeiros acordes de “Ora Pro Nobis Lucifer”, Nergal se exibindo com fogo antes do início da faixa e o Tropical Butantã cantando alto o refrão. “Obrigado Brasil” agradeceu o frontman em português ao final, deixando o palco enquanto Seth e Orion finalizaram a celebrada canção.

A única apresentação de Nergal (vocal/guitarra), Seth (guitarra), Orion (baixo) e Inferno (bateria) no país celebrou os 28 anos de sucesso da banda e marcou a tour de divulgação do mais recente álbum ‘Loved You At Your Darkest’, o 11º disco de estúdio dos poloneses, expandindo as fronteiras do black metal executado pelo Behemoth, canalizando uma salva esmagadora de riffs infernais, canhões de tambor trovejantes e coros litúrgicos. Celebrando o mais novo full lenght, ouviam-se brados nas intros de Seth e Inferno, quando Nergal adentrou trajando uma mitra negra fazendo gestual com símbolo do triangulo com as mãos – seguido pelo público – e “Bartzabel”, com seu refrão espetacular, demonstrou que tende a ser um novo hino do Behemoth.

Luzes vermelhas iluminando o logo da banda ao fundo, Seth e Orion se posicionaram ao lado da bateria e o show de Inferno iniciou pra delírio dos presentes enquanto Nergal conclamava a participação do público em outra faixa do disco de 2009, “Ov Fire And The Void”. Palco escuro, gritos de Behemoth vindos da platéia, Nergal apareceu falando “filho da p***” em português e anunciou o clássico “Conquer All” do ‘Demigod de 2004. Extasiado no palco, o frontman bradou o refrão da música seguinte – cantado alto pelo público durante sua execução –, “God = Dog” do disco de 2018, seguida por outra do mais recente álbum, “Sabbath Mater”.

A apresentação transcorria de maneira alucinante, Nergal comandava os vocais mas tanto Orion quanto Seth não apenas faziam backing como também revezavam com o frontman nos guturais principais. O revezamento de posições no palco e interações com o público também foi constante durante toda apresentação, com destaque para o hino do ‘Satanica’ de 1999 “Decade Of Therion”, iniciado pelo brado do título por Nergal e o show de Inferno na bateria. Já o riff inicial de Seth foi a deixa para vibração dos presentes, Nergal recitou teatralmente o trecho inicial do petardo “Blow Your Trumpets Gabriel” do penúltimo álbum de estúdio e o Tropical Butantã virou um mar de celulares para o alto e gritos no refrão, momento espetacular da noite.

Luzes azuis na introdução e o vermelho tomou conta enquanto o massacre sonoro “Slaves Shall Serve” – ‘Demigod’ de 2004 – era executado. Outra do ‘Satanica’ foi responsável pelo encerramento da primeira parte do show: Nergal conclamou a participação do público e um instrumental digno de orquestra foi executado até a explosão da clássica faixa “Chant For Eschaton 2000”, em meio ao surgimento de rodas de mosh na pista do Tropical Butantã no ritmo do banguear de Seth e as luzes vermelho e laranja iluminando a casa de shows – a deixa para os músicos saírem do palco.

O retorno deu-se com luzes vermelhas dando o tom do ambiente sinistro para a execução do petardo “Lucifer”, de 2009. A finalização do show ocorreu com as faixas de encerramento do ‘Loved You At Your Darkest’, “We Are The Next 1000 Years” executada com maestria e “Coagvla” nos PA’s enquanto Nergal, Orion, Inferno e Seth empunhavam tambores batidos no ritmo da faixa, encerrando a performance às 21h15m. Um show direto, com muita energia, despejo de riffs, corais litúrgicos, interação dos músicos e uma bateria devastadora. Os poloneses novamente proporcionaram aos fãs paulistanos uma das melhores experiências ao vivo do ano, assim como em 2014, solidificando uma base de fãs cada vez maior no Brasil e causando a expectativa por trabalhos tão marcantes quanto a sequência ‘The Satanist’ e ‘Loved You At Your Darkest’ (agradecimentos à Liberation Music Company e The Ultimate Music Press).

Set List Behemoth:
Solve / Wolves ov Siberia
Daimonos
Ora Pro Nobis Lucifer
Bartzabel
Ov Fire And The Void
God = Dog
Conquer All
Sabbath Mater
Decade Of Therion
Blow Your Trumpets Gabriel
Slaves Shall Serve
Chant For Eschaton 2000

Lucifer
We Are The Next 1000 Years
Coagvla

(Visited 126 times, 2 visits today)