Scott Stapp – 17-11-2019 – São Paulo (Audio)

Texto por André Luiz – Fotos por Alvaro Ramos – Edição por André Luiz

Excursionando pela turnê “The Space Between The Shadows”, Scott Stapp, uma das vozes mais marcantes do post-grunge mundial, aportou em São Paulo para o show de encerramento da tour brasileira. O vocalista da banda Creed se apresentou na Audio, dia 17, domingo, com abertura dos paulistanos do Remove Silence.

O grande volume de pessoas fez com que às 19h20m, horário marcado para início da apresentação do Remove Silence, a casa de show já estive cheia para conferir a performance da banda paulista. Adentraram ao palco com a faixa título do recém lançado álbum de estúdio, “Raw”, seguindo a mesma ordem do disco executando “Laser Gun” e “Middle Of Nowhere”, e emendando a canção que leva o nome do EP de 2015, “Irreversible”.

Ale Souza (vocal, baixo), Danilo Carpigiani (guitarra), Leo Baeta (bateria) e o experiente Fabio Ribeiro (teclado, de Shaman/Angra/André Matos entre tantas outras bandas) estão em tour de divulgação do full lenght ‘Raw’ lançado em 2019, o quinto trabalho de estúdio da banda. Executando uma sonoridade com roupagem moderna, carregada de teclados/synths, o grupo demonstrou um pouco de sua versatilidade no palco com a versão para “Enjoy The Silence” do Depeche Mode. Após agradecimentos gerais e apresentação dos integrantes, foram anunciadas as duas últimas canções da noite, as faixas dos dois primeiros álbuns do grupo, “Pressure” e “Spellbound” – respectivamente do ‘Fade’ de 2010 e ‘Stupid Human Atrocity’ de 2012 –, encerrando a performance exatamente às 20h. Após 12 anos de carreira, com músicos experientes e line up estabilizado, a tendência é de que a banda se estabeleça como destaque da cena nacional nos próximos anos.

Set List Remove Silence:
Raw
Laser Gun
Middle Of Nowhere
Irreversible
Enjoy The Silence (Depeche Mode cover)
Pressure
Spellbound

A casa de shows estava completamente lotada durante o longo intervalo de uma hora entre as apresentações, com vários sucessos radiofônicos sendo executados nos PA’s. Pontualmente às 21h, Stapp e banda surgiram no palco executando “Bullets” com bexigas negras na plateia, jatos de fumaça, músicos exalando energia no palco, contagiando os presentes – seja no refrão explosivo ou na interpretação. Após agradecimentos, Stapp em transe com a energia do público anunciou a faixa do novo álbum ‘The Space Between The Shadows’, “World I Used To Know” – sob luzes vermelhas no palco.

O anúncio da intimista “My Own Prison” – faixa título do debut album do Creed, de 1997 – trouxe gritos e mar de celulares na Audio em meio a fantástica interpretação de Scott interagindo com o backing vocal. A banda seguiu intercalando faixas do mais recente full lenght com clássicos do Creed: “Face Of The Sun”, “Overcome”, “Inside Us All”, a espetacular “What If” com jatos de fumaça e “obrigado” em português ao final do frontman, “Name” teve a história da faixa contada antes pelo próprio vocalista.

“Survivor” foi oferecida por Stapp “a todos nós sobreviventes”, e ao fim, os gritos de “olê olê olê Scott Scott” ecoaram da Audio, arrancando um largo sorriso do frontman. Como forma de agradecer o carinho do público, nada melhor do que uma sequência de hinos atemporais do Creed: “With Arms Wide Open” contou com um momento intimista de Scott sentado à beira do palco e público cantando em uníssono sobrepondo a voz do frontman – sensacional – e em “Higher”, os presentes cantaram alto em meio ao início com jatos de fumaça e refrão bradado a plenos pulmões ao lado de uma banda entusiasmada – destaque para as luzes verde e amarela no palco como que em agradecimento aos brasileiros. O fim da primeira parte da performance contou com o single do novo álbum, “Purpose For Pain”, após discurso de Stapp sobre tudo nesta vida ter um propósito.

O retorno de Yiannis Papadopoulos (guitarra), Ben Flanders (guitarra), Sammy Hudson (baixo) e Dango Cellan (bateria) ao lado do mítico vocalista contou com uma versão acústica da clássica “Don’t Stop Dancing” cantada alto por todos, um espetacular entrosamento entre músicos e público, tanto que Scott aplaudiu ao final e agradeceu pelo lindo acompanhamento. O álbum ‘Weathered’ de 2001 fez-se novamente presente, desta vez através do hino do Creed “One Last Breath”, com participação sensacional do público, principal momento da noite. A faixa surpresa “Gone Too Soon” – do mais recente álbum solo, também executada na apresentação do Rio de Janeiro – fora acompanhada na base das palmas por todos. O encerramento apoteótico veio por outra do disco de 2001 do Creed, “My Sacrifice”, finalizando às 22h30m com público cantando alto e muito jato de fumaça.

Em meio ao turbilhão de emoções vivenciado por Stapp nos últimos anos, superando problemas relacionados a vícios, o sobrevivente – em alusão a faixa do recente full lenght – músico de 46 anos trouxe à capital paulista sua voz no auge alcançando tons altos sem dificuldade, performance de palco impecável ao lado de uma banda muito bem entrosada e logicamente, um repertório que faz o grupo entrar no palco com o jogo ganho junto ao público que lotou a casa de shows – uma das melhores apresentações do ano (agradecimentos Honorsounds e assessoria de imprensa da Audio).

Set List Scott Stapp:
Bullets (Creed)
World I Used To Know
My Own Prison (Creed)
Face Of The Sun
Overcome (Creed)
Inside Us All (Creed)
What If (Creed)
Name
Survivor
With Arms Wide Open (Creed)
Higher (Creed)
Purpose For Pain

Don’t Stop Dancing (Creed – acústico)
Gone Too Soon
One Last Breath (Creed)
My Sacrifice (Creed)

(Visited 64 times, 2 visits today)