Raven & Leather – 07-06-2019 – São Paulo (The House)

Texto por Clayton Franco – Fotos por André Santos (Metal no Papel) – Edição por André Luiz

Nem mesmo o frio de uma típica sexta feira de início de inverno paulistano afastou o público headbanger de presenciar uma noite dedicada ao heavy metal oitentista. Uma galera que, em grande parte, vestia os típicos coletes de “leather” cheios de patch e emblemas homenageando as clássicas bandas dos anos 80, prestigiaram uma celebração ao mais puro e visceral som característico da N.W.O.B.H.M. Se a The House (tradicional casa de shows na capital – antigo Hangar 110) não chegou a ter sua lotação esgotada, posso afirmar que contou com um público considerável. E o que é melhor… formado por verdadeiros fãs que participaram de todo o evento cantando, com mãos ao alto, celebrando durante todo tempo.

Pontualmente as 20h30m, Leather Leone subiu ao palco iniciando o show com “Juggernaut” e emendando “The Outsider”, dois petardos que abrem o último lançamento chamado simplesmente ‘Leather II’, de 2018. Agradecendo ao público presente e demonstrando que não vive do passado, Leather socou os ouvidos dos fãs com “Lost At Midnite”, ainda do seu último trabalho. Cabe aqui ressaltar a total sintonia entre a vocalista e a banda, ainda mais por alguns dos músicos atuais terem gravado seu mais recente disco – Thiago Velásquez no baixo e Vinnie Tex na guitarra.

Mesmo com um excelente álbum solo no mercado, Leather não se esqueceu da banda que a catapultou ao sucesso. Desta forma, tivemos a primeira canção do Chastain tocada na noite: “We Bleed Metal”, a qual abre o disco homônimo de 2015. Entre novas músicas da carreira solo como “Black Smoke” e clássicos dos anos 80 como “Angel Of Mercy”, o show avançava a noite. “Hidden In The Dark” e “Let Me Kneel” nos mostrou a afinada cozinha formada pelo já citado Thiago Velásquez e o baterista Marcus Dotta, além da competente dupla de guitarristas composta por Kiko Shred e Vinnie Tex. E para encerrar a primeira parte do show, retornamos ao Chastain dos anos 90 com “For Those Who Dare” que foi acompanhada em uníssono pelos presentes.

E se o gostinho final da primeira parte do show era de clássico antigo, o retorno para o bis não poderia ser mais saudosista. Com “Shock Waves”, do primeiro disco solo de Leone de 1989, o público foi à loucura. Todos já estavam preparados para a apoteose que viria com “Voice Of The Cult”, a mais conhecida canção do Chastain e que encerrou a noite. A mulher feita de couro e com uma voz de leoa agradeceu o carinho recebido por todos e deixou o palco sob uma salva de palmas.

Set List Leather:
Juggernaut
The Outsider
Lost At Midnite
We Bleed Metal
Black Smoke
Angel Of Mercy
Hidden In The Dark
Let Me Kneel
For Those Who Dare
Shock Waves
Voice Of The Cult

Após apenas 11 músicas no set list, o show de Leather Leone foi só o início do que a noite preparava. Como prato principal, as 22h o Raven subiu ao palco já com um grande público ansioso pela apresentação. Um dos pioneiros do movimento ‘New Wave Of British Heavy Metal’ (NWOBHM) com um som que também é calcado no speed metal, o grupo está na ativa desde 1970. Divulgando o seu último lançamento, o ao vivo ‘Screaming Murder Death From Above: Live In Aalborg’ que conta com Mike Heller (oriundo do grupo Fear Factory), o Raven abriu o show com a clássica “Take Control” emendada com “Destroy All Monsters” e seguida por “Hell Patrol”. Sem nenhum trabalho de estúdio para divulgar, esse início de show com uma mistura contando muito mais com clássicos antigos e poucas canções recentes, nos deu uma amostra do que a noite aguardava.

“All For One” já deu as caras logo no início, demonstrando que o os irmãos Gallagher não esconderiam suas cartas na manga. E como esta canção funciona ao vivo, o público em uníssono acompanhou a música desde o início. “Hung, Drawn & Quartered” veio com o agito de Mark Gallagher na guitarra, o qual não parava de sorrir, correr pelo diminuto palco e agitar os braços para cima junto com o público. A sintonia e simpatia dos Gallagher sobre um palco ficou clara em “Top Of The Mountain”, a qual demonstrou o quanto estavam felizes em tocar para um público formado por reais fãs. E tais fãs agitaram novamente com “Rock Until You Drop”, outra acompanhada pelos presentes em alto e bom som.

Após um rápido solo de guitarra, o show continuou com “Faster Than The Speed Of Light”, outro clássico antigo. “Tank Treads” foi a segunda canção da noite do último trabalho de estúdio, ‘Extermination-2015’, e também o último a contar com Joe Hasselvander comandando as baquetas. Mike Heller trouxe um novo vigor ao vivo para o grupo e isso ficou claro em canções antigas como “Fire Power” e “Mind Over Metal”, as quais ganharam uma batida mais pesada e rápida.

O show prosseguiu com “On and On” que agitou os presentes e foi seguida por um solo de baixo inusitado, visto que John incluiu algumas partes de “Garota de Ipanema”. Embora não seja uma canção de heavy metal, foi gratificante ver que uma banda inglesa dos anos 80 conhece um pouco do nosso país e fez questão de demonstrar esse carinho tocando um pouco de uma música brasileira no palco. E se o momento foi de tocar música dos outros, o show retornou com um medley que levou os presentes à loucura. Iniciando com “It’s a Long Way To The Top If You Wanna Rock ‘n’ Roll” (AC/DC), seguida por “Rock Bottom” (UFO) e “Symptom Of The Universe” (Black Sabbath). Após a medley que serviu como uma lavagem de alma dos fãs de heavy metal, a primeira parte do show se encerrou com “Break The Chain”, outro clássico antigo a dar as caras para os fãs mais fervorosos.

Sem tempo a perder com frescuras, o Raven rapidamente retornou ao palco com a ótima “Wiped Out” e encerrou a apresentação com “Don’t Need Your Money”, revisitando o clássico primeiro single do grupo lançado em 1980. Fim de show, o grupo visivelmente emocionado se reuniu ao centro do palco para receber as devidas palmas e gritos efusivos de um público que pôde presenciar uma aula de Heavy Metal como ele deve ser feito: visceral e contagiante. Agradecimentos à Lex Metalis e EV7 Live.

Set List Raven:
Take Control
Destroy All Monsters
Hell Patrol
All For One
Hung, Drawn & Quartered
Top Of The Mountain
Rock Until You Drop
Guitar Solo
Faster Than The Speed Of Light
Tank Treads
Fire Power
Mind Over Metal
On And On
Bass Solo
Medley: It’s a Long Way to the Top If You Wanna Rock ‘n’ Roll (AC/DC) / Rock Bottom (UFO) / Symptom Of The Universe (Black Sabbath)
Break the Chain

Wiped Out
Don’t Need Your Money

(Visited 84 times, 3 visits today)