Free Pass Metal Fest – 02-06-2019 – São Paulo (Espaço das Américas)

Texto por Evanil Jr – Fotos por Júlio Szoke – Edição por André Luiz

Sabe aquela frase que muita gente usa ao iniciar um desabafo ou um relato maior que o normal no Facebook? Pois bem, cabe aqui! Prepare-se para um textão. Só que, neste caso, será para falarmos sobre o Free Pass Metal Fest. Como resumir o que os mais de 6 mil presentes no Espaço das Américas no domingo, 02 de junho, viram? Meu trabalho em fazer esta resenha foi fácil e ao mesmo tempo bastante complicado, dado ao tamanho e importância do festival. Mas, vamos lá… Estiveram reunidos neste dia as bandas Rec/All, Shaman e Avantasia, que fez um show de 3 horas de duração, sendo o último show do projeto/banda liderada por Tobias Sammet (Edguy) desta primeira perna da tour. Como ele mesmo disse, a tour em si se encerra, restando shows em alguns festivais de verão europeu, de menor duração. Logo, ele declarou que sempre deixa o melhor para o final, que era São Paulo. Falemos a respeito daqui a pouco.

O festivou teve a abertura da banda Rec/All, se é que podemos chamar uma banda deste patamar de banda de abertura – na verdade, me recuso. Vamos mudar de teve a abertura por, iniciou de forma brilhante uma noite que seria memorável. Banda formada por Rod Rossi (vocal), conhecido pelo seu trabalho com músicas de anime, Marcelo Barbosa (Angra) na guitarra, Felipe Andreoli (Angra) no baixo e Pedro Tinello (Almah) na bateria. Obviamente entraram no palco sobre o fervor do público, que em sua grande maioria já estava presente no Espaço das Américas, iniciando o show com “Running iIn Her Veins”, do único cd da banda, o ‘Rio Riots’. Logo de cara, para quem ainda não conhecia, foi um ótimo cartão de apresentação. Além disto, mandaram muito bem com o cover de Angra para “Angels And Demons”. Finalizaram com chave de ouro, executando a música “Pegasus Fantasy”, tema dos anime Cavaleiros do Zodíaco.

Set List Rec/All:
Running In Her Veins
Ihate
Angels And Demons (Angra)
Indestructible
Blind
Pegasus Fantasy

Após uma rápida troca no palco, o Shaman em sua forma clássica, surgiu para dar continuidade ao festival, banda que após o retorno aos palcos em setembro do ano passado, vem fazendo shows lotados um atrás do outro. O grupo formado por André Matos (vocal), Luis Mariutti (baixo), Hugo Mariutti (guitarra) e Ricardo Confessori (bateria), trouxe em seu set list clássicos dos CD’s ‘Ritual’ e ‘Reason’. E o show já começou com uma música de peso, para aliviar as lágrimas da clássica declaração do André na Chapada dos Guimarães, “Turn Away”, do ‘Reason’, fazendo a galera logo de cara sair do chão. Logo em seguida, a música que nomeia o álbum de 2005, “Reason”. Eis que retornamos ao passado, do primeiro disco executaram a música “For Tomorrow”.

Seria uma alternância entre os dois CDs ao decorrer do show. André mostrava-se feliz por estar de volta a São Paulo, mesmo pouco tempo após os shows de retorno. E quando achava-se que já estavam todos recuperados da Intro, o vocal sentou no teclado e começou a linda faixa “Innocence” – e olha que, para se manter sem escorrer nenhuma lágrima com esta música, a pessoa precisa fazer bastante força.

Acha que acabou? Claro que não. Além de todo aquele clima de nostalgia para muitos, relembrando o começo dos anos 2000, voltou-se a ouvir o acorde do teclado para a música “Fairy Tale”, responsável por levar o Shaman ao conhecimento de todo o público, ao ser tema da novela “O Beijo do Vampiro”, da Globo. E que show. André em plenos pulmões, mostrando estar com a mesma voz de muitos anos atrás, Hugo e Luis cuidando muito bem das cordas e Ricardo fazendo o seu melhor na bateria. Eu, particularmente, tenho excelentes lembranças com Shaman. O show terminou com a canção “Pride” mas, sem a presença de Tobias Sammet o qual fez participação na versão original, pois se preparava para entrar. Com vários meses da tour de retorno, o Shaman dá mostras de que um novo álbum de inéditas pode nascer para dar sequência ao duo ‘Ritual’ e ‘Reason’.

Set List Shaman:
Turn Away
Reason
For Tomorrow
Distant Thunder
Innocence
Here I Am
Time Will Come
Iron Soul
Fairy Tale
Ritual
Pride

Bom, como todos sabem, agora subiria ao palco o Avantasia – e não digam que eu não avisei que o texto seria gigante. O projeto, que hoje podemos considerar uma banda liderada por Tobias Sammet, surgiu no começo dos anos 2000, e prometia trazer um formato diferente como Metal Opera. E sem dúvidas conseguiu: a criatividade e a competência de Tobias como músico e compositor fizeram com que o Avantasia alcançasse um sucesso gigantesco o qual permanece até hoje. Ainda assim, algumas pessoas estavam com o pé atrás sobre este show devido a ausências de peso nesta tour, como Michael Kiske e Bob Catley. Porém, posso garantir que sim, fizeram falta pela importância que ambos tem mas, não tirou em nada o brilho do show.

Vamos falar aos poucos da formação que compôs este show, dentre os inúmeros convidados, todos de grande peso. A banda iniciou a apresentação com a música “Ghost In The Moon”, que também abre o aclamado álbum récem lançado, “Moonglow”. Para esta faixa, o Avantasia entrou com Tobias Sammet (Edguy) no vocal principal, Oliver Hartmann (At Vance / Hartmann) com sua guitarra, Sascha Paeth (Sascha Paeth’s Master Of Ceremony) na outra guitarra – na produção e em outras várias funções na banda, praticamente o motor do Avantasia junto com Tobias –, Michal “Miro” Rodenberg nos teclados, Andre Neygenfind com o baixo, Felix Bohnke (Edguy) na bateria e para backing vocals, Adrienne Cowan (Sascha Paeth’s Master Of Ceremony) e Herbie Langhans (Voodoo Circle / Sinbreed). Na faixa seguinte, “Starlight”, entrou o primeiro convidado da noite, Ronnie Atkins (Pretty Maids), com sua voz mais grossa e extremamente afinada, dando um tom do que seria visto durante todo o show. Ele também cantou “Book Of Shallows”, com a primeira participação solo de Adrienne Cowan e um gutural perfeito.

Mais um convidado subiu ao palco. Na música “The Raven Child”, recebemos o conhecidíssimo Jorn Lande e sua voz voltada para o roco, músico o qual esteve no Brasil a primeira vez também em meados do começo dos anos 2000, com o MasterPlan e muitas outras vezes junto ao Avantasia. Jorn já é figura presente há bastante tempo nos CDs do Avantasia. Além disso, conversou com o público e introduziu a música seguinte, “Lucifer”, do ‘Ghostlights’ lançado em 2016.

O show seguia de forma fantástica. Não era só um show de metal, mas praticamente um musical pois, entre cada música, os músicos que se revezavam no vocal conversavam com o público, interagindo de forma dinâmica, e deixando sua marca. O convidado seguinte a subir ao palco foi o lendário Geoff Tate (Queensryche), com a faixa “Alchemy”, retornando ao novo álbum. E demonstrou sua já marcante voz em dueto com Tobias Sammet, permanecendo para “Invincible”, a qual ele considerou a sua canção preferida.

O convidado na sequência talvez fosse o mais esperado, visto que ele não esteve com os demais em todo o restante da tour: seria apenas no Espaço das Américas e há muitos anos não o víamos tocar com o Avantasia. Estamos falando de Andre Matos, convidado para cantar “Reach Out For The Light”, do albúm ‘Metal Opera Part I’, o primeiro do até então promissor projeto de um jovem alemão. Foi especial ver ambos no palco juntos após vários anos, sem dúvidas o ápice até então.

Cansou de convidados? Sinto lhes informar que a lista ainda não acabou. O próximo a ser chamado ao palco foi o lendário Eric Martin (Mr. Big). E veio com todo seu carisma e bom humor, arrancando risadas de todos com suas palavras alegres – se tinha alguém começando a se cansar, ali se recuperou –, e veio para cantar uma música do último CD e que segundo o próprio Tobias, gerou certa polêmica, as ele mesmo disse que estava pouco se f*#&n%0 para quem achasse que não podiam toca-la. Era a “Maniac”, de Michael Sembello, que ficou famosa pelo filme Flashdance. Coube também a Eric Martin a difícil missão de substituir Bob Catley na fantástica música “The Story Ain’t Over”, a qual contou também com a participação de Adrienne Cowan, mostrando mais uma vez – antes, havia sido na “Moonglow” – que sua voz limpa também era bastante potente.

Agora sim, falamos de todos os que passaram pelo palco. Só que o show ainda continuava. Como já foi dito, eram 3 horas de Avantasia. Até por isto, em alguns momentos, Tobias saiu do palco e deixou os convidados brilharem. Foi assim na “Promisse Land”, em que Eric Martin dividiu o palco com o Rei do Norte – assim chamado por Eric – Jorn Lande e na “Twisted Mind”, durante a qual Geoff Tate retornou para cantar com a voz do Mr. Big. E que dueto, digno dos melhores shows de uma época boa. Os convidados foram se revezando em cada música: na “Let The Storm Descend Upon You”, Ronnie Atkins finalmente retornou, ele tinha cantado no começo do show àquela altura, já passávamos de 2 horas de puro metal.

Tobias mais uma vez deixou o palco e a responsabilidade como lead vocal na “Shelter From The Rain”, neste caso ao Herbie Langhans. E que responsabilidade. A música, gravada no albúm ‘Angel Of Babylon’, de 2010, contou com Michael Kiske nos vocais. Bom, Herbie matou no peito e demonstrou o motivo pelo qual estava naquele palco, cantando de forma fantástica, em dueto com o guitarrista Oliver Hartmann. Após “Lost In Space”, eles deixaram o palco e Tobias retornou com Adrienne para a música “Farewell”, dos primórdios do Avantasia, e logo em seguida, todos – exceto André Matos – retornaram ao palco para encerrar em grande estilo, executando “Sign Of The Cross” e uma parte de “The Seven Angels”.

No dado momento, o show chegava ao fim com 3 horas de duração, mas duvido que alguém viu o tempo passar. Foi mais uma apresentação memorável, daquelas que faz você ouvir novamente as músicas por muito tempo após o show, só para que ele não saia da cabeça. Agradecimentos à Free Pass Entretenimento pela produção e credenciamento de nossa equipe para esta noite épica.

Set List Avantasia:
Ghost In The Moon
Starlight (com Ronnie Atkins)
Book Of Shallows (com Ronnie Atkins)
The Raven Child (com Jorn Lande)
Lucifer (com Jorn Lande)
Alchemy (com Geoff Tate)
Invincible (com Geoff Tate)
Reach Out For The Light (com André Matos)
Moonglow (com Adrienne Cowan)
Maniac (com Eric Martin)
Dying for An Angel (com Eric Martin)
The Story Ain’t Over (com Eric Martin e Adrienne Cowan)
The Scarecrow (com Jorn Lande)
Promised Land (com Eric Martin e Jorn Lande)
Twisted Mind (com Eric Martin e Geoff Tate)
Avantasia (com Geoff Tate)
Let The Storm Descend Upon You (com Jorn Land e Ronnie Atkins)
Master Of The Pendulum (com Ronnie Atkins)
Shelter From The Rain (com Herbie Langhans, Oliver Hartmann e Adriene Cowan)
Mystery Of A Blood Red Rose (com Geoff Tate)
Lost In Space

Farewell (com Adrienne Cowan)
Sign Of The Cross / The Seven Angels (todos, exceto André Matos)

(Visited 238 times, 2 visits today)