Cradle Of Filth e Krisiun – 24-05-2019 – Rio de Janeiro (Circo Voador)

Texto por Rodrigo Gonçalves – Fotos por Rodrigo Gonçalves – Edição por André Luiz

Um dos maiores nomes do metal extremo nas últimas duas décadas, o Cralde Of Filth enfim fez a sua estreia em palcos cariocas na noite de sexta-feira, 24. Embora visite regularmente o país há 15 anos, os britânicos ainda não haviam passado pelo Rio de Janeiro. Tal fato contribuiu para que o Circo Voador recebesse um grande público que encheu a lona. A banda atualmente está excursionando com a “Lustmord And Orgasm Tour”, em que executa seu álbum mais bem-sucedido na íntegra, o excelente ‘Cruelty And The Beast’. E foi apoiado na força deste material, que os ingleses conseguiram dar ao público carioca tudo aquilo que eles queriam. A espera certamente valeu à pena.

Mas o Cradle Of Filth não estava sozinho: teriam o auxílio do Krisiun para completar uma dobradinha dos sonhos para os fãs de música extrema. A noite deveria ter “abertura” da banda carioca Dark Tower, mas uma alteração de última hora por conta da logística do show, fez o Krisiun “abrir” a noite e jogou o Dark Tower para o encerramento dos festejos. Só que, infelizmente, por conta de dificuldades técnicas, o Dark Tower acabou não tendo condições de realizar o seu show. A banda agradeceu ao público fiel que permaneceu na casa mesmo após quase uma hora do término do show do Cradle Of Filth e prometeu recompensar em breve.

Dando início aos trabalhos, o trio gaúcho do Krisiun entrou no palco e promoveu uma verdadeira destruição em pouco mais de uma hora de ação. Sem muito tempo a perder, a banda que atualmente excursiona para divulgar o ótimo álbum ‘Scourge Of The Enthroned’, lançado no ano passado – mas que infelizmente foi timidamente representado no show, tendo somente a excelente faixa título dado as caras no show –, lançou mão de vários dos seus clássicos dos quase 30 anos de carreira. A abertura com a excelente “Ways Of Barbarism”, achando força e ódio nas “velharias” do começo dos anos 2000 “Hatred Inherit” e “Ravager”, os irmãos seguiram massacrando a plateia sem um pingo de dó. Caminhando para o final da apresentação, tivemos temas da fase mais recente da carreira do grupo, como “Blood Of Lions”, na qual Alex e Moyses interagiram bastante com a plateia. Entre um breve discurso e outro exaltando o metal nacional e de declaração de amor ao público carioca – vale lembrar, a banda fez o primeiro show do Circo Voador após a grande reforma –, a banda chegou ao fim do seu set com uma versão maravilhosa para o clássico “Ace Of Spades” do Motörhead e fechou a noite com a excelente “Vengeance’s Revelation”.

Set List Krisiun:
Ways Of Barbarism
Ravager
Scourge Of The Enthroned
Slaying Steel
Descending Abomination
Blood Of Lions
Slay The Prophet
Combustion Inferno
Hatred Inherit
Ace Of Spades
Vengeance’s Revelation

Pouco tempo após o término do show do Krisiun, foi a vez da atração principal da noite entrar em ação. Com um palco simples, porém, bem ornamentado, os músicos entraram um a um enquanto “Once Upon Atrocity” ainda soava no sistema de som. Quando Dani Filth apareceu pela primeira vez, o público foi à loucura e o show começou com “Thirteen Autumns And A Widow”, mas foi logo na segunda música do set que se deu um dos momentos mais esperados da apresentação: durante a execução do clássico “Cruelty Brought Thee Orchids”, um dos maiores sucessos do álbum, o público trouxe o Circo Voador abaixo e a banda embarcou na empolgação. Com a corrida já decidia a seu favor, o grupo britânico pisou com força o pé direito no acelerador e nunca olhou para trás. Em “The Twisted Nails Of Faith” e “Bathory Aria”, a banda demonstrou seu entrosamento e Dani seguiu dando provas de sua grande forma vocal, alternando entre estilos com facilidade impressionante.

A partir de “Lustmord And Wargasm (The Lick Of Carnivorous Winds)”, a banda começou a sofrer com algumas falhas no sistema de som, as quais duraram pelo resto do show – em dado momento, o som chegou a parar por alguns segundos, mas em nada atrapalhou a apresentação. O grupo seguiu em frente após a execução do ‘Cruelty And The Beast’ na íntegra, com a parte final da apresentação a qual contou com temas como “Nymphetamine (Fix)” e “Safron’s Curse”, antes de encerrar com aquela que talvez seja sua música mais famosa, “Her Ghost In The Fog”, destacando-se as grandes participações da tecladista e vocalista lírica Lindsay Schoolcraft, a qual “duelou” em um belo contraste ao vocal extremo de Dani Filth.

Duas décadas após o lançamento do clássico ‘Cruelty And The Beast’, quase 30 anos de carreira, a primeira passagem do Cradle Of Filth pela capital carioca foi marcante para o grande público presente, e ainda trouxe como “brinde” o grande nome no metal nacional Krisiun, culminando em uma noite grandiosa aos cariocas amantes da música extrema. Agradecimentos à Nathália Ferreira, da OnStage Agência pelo credenciamento e tratamento dispensado à equipe do Portal Metal Revolution.

Set List Cradle Of Filth:
Once Upon Atrocity
Thirteen Autumns And A Widow
Cruelty Brought Thee Orchids
Beneath The Howling Stars
Venus In Fear
Desire In Violent Overture
The Twisted Nails Of Faith
Bathory Aria: Benighted Like Usher / A Murder Of Ravens In Fugue / Eyes That Witnessed Madness
Portrait Of The Dead Countess
Lustmord And Wargasm (The Lick Of Carnivorous Winds)

Malice Through The Looking Glass
Heartbreak And Séance
Nymphetamine (Fix)
Saffron’s Curse
Her Ghost In The Fog

(Visited 82 times, 1 visits today)