Saxon – 16-03-2019 – São Paulo (Tropical Butantã)

Texto por André Luiz – Fotos por Leandro Anhelli (Radio & TV Corsário) – Edição por André Luiz

Um dos principais nomes do movimento NWOBHM (New Wave Of British Heavy Metal), o Saxon retornou à São Paulo, encerrando uma extensa turnê pela América Latina. No sábado, 16, o Tropical Butantã teve lotação máxima para apresentação da banda britânica, a qual divulgava o bem-sucedido trabalho de inéditas ‘Thunderbolt’ de 2018 e celebrava mais de 04 décadas de carreira, com abertura do Uncle Trucker.

As imediações do Tropical Butantã estavam repletas de headbangers, lanchonetes/bares lotados e filas de entrada dobrando quarteirões. Devido problemas técnicos durante a passagem de som, a liberação da casa de shows ao público foi retardada, o que resultou em início tardio da apresentação do Uncle Trucker às 20h46m – 31 minutos após o previsto – com “Shake And Fall”, faixa do debut album ‘Hard Devotion’ (2008), em meio ao som da guitarra inaudível até o momento do solo. A música foi emendada com “Walls Come Falling Down” do ‘Rockhology’ de 2014, e outra do primeiro full lenght, “Blind Devotion”.

“Boa noite São Paulo, somos a Uncle Trucker e tocamos rock and roll” discursou o frontman Daniel Aleixo antes de anunciar a música do segundo álbum da banda chamada “Rock And Roll Everyday” e seguir a apresentação com o primeiro cover da noite, uma versão para “Doctor Feelgood” do Mötley Crüe. Formada no final de 2000 na cidade de Franca, localizada no interior de São Paulo, a banda de hard rock atualmente conta em sua line up com Daniel Aleixo (vocal), Ricardo Prazeres (guitarra), Davi Ferreira (guitarra), Rafael Rosa (baixo) e J. Galvani (bateria). No repertório os citados discos de 2008 e 2014, além do vindouro ‘Third Rock From The Roll’ cujos vídeo clipes para os singles “Fly Away” e “Dismissive” foram lançados em 2016 e 2018 respectivamente, com ótima aceitação.

Após ajustes na guitarra, o frontman anunciou “Rat Trap”. “Obrigado, nós somos a Uncle Trucker… A casa está lotada” comentou Daniel antes da execução dos dois singles do já mencionado futuro álbum da banda: primeiramente “Fly Away” e, após comentários sobre stand com CDs e camisetas do grupo, “Dismissive” com o detalhe para “guitarra emprestada” de Ricardo Prazeres. Após muitos agradecimentos à equipe da banda, o anúncio de mais um cover – anunciado como derradeiro da noite –, “Metal Health (Bang Your Head)” do Quiet Riot, porém, após liberação da produção, houve ainda a execução da versão para “Poison” do Alice Cooper, novos agradecimentos e o final definitivo às 21h35m com direito a foto com o público. Um grande contingente de pessoas acompanhou a performance dos francanos, em especial da metade para o final da apresentação, e pôde presenciar uma banda com boas canções e presença de palco a qual tende a demarcar território na cena nacional com o lançamento de ‘Third Rock From The Roll’.

Set List Uncle Trucker:
Shake and Fall
Walls Come Falling Down
Blind Devotion
Rock And Roll Everyday
Doctor Feelgood (Mötley Crüe cover)
Rat Trap
Fly Away
Dismissive
Metal Health (Bang Your Head) (Quiet Riot cover)
Poison (Alice Cooper cover)

O clima de euforia e expectativa do grande público aumentava no Tropical Butantã, a ponto de haver vibração com os clássicos do heavy metal mundial executados nos PA’s da casa de shows. Com início programado para, 22h, houve atraso para o começo da apresentação dos ingleses a exemplo da banda de abertura. E quem aguardava “It’s A Long Way To The Top (If You Wanna Rock ‘n’ Roll)” do AC/DC para elevar o entusiasmo – como nos demais shows da tour –, se surpreendeu quando ao término de “Living After Midnight” do Judas Priest, às 22h09m, iniciou-se a Intro “Olympus Rising”, durante a qual Biff Byford (vocal), Nibbs Carter (baixo), Nigel Glockler (bateria), Paul Quinn (guitarra) e Doug Scarratt (guitarra) adentraram ao palco para execução da faixa título do mais recente álbum de 2018, “Thunderbolt”, e após o pedido do veterano frontman – “São Paulo faça barulho!!! –, a emenda com a música que dá nome ao disco anterior, “Sacrifice” de 2013.

Biff agradeceu a recepção calorosa e anunciou o clássico que dá nome ao álbum de 1980 dos ingleses, “Wheels Of Steel”, em meio ao público pulando e cantando a faixa, um entusiasmado Byford primeiro rebolou, depois retirou seu celular pessoal do bolso e fez uma live direto para a página do Saxon no Facebook. Emendando faixas títulos de álbuns clássicos da banda, “Strong Arm Of The Law” – também de 1980, terceiro disco do grupo – contou com público cantando alto e interagindo com Biff; em meio aos gritos efusivos de “Saxon”, Biff agradeceu e disse que era um show especial “por ser o último da tour pela América Latina”, na sequência vestiu um colete jeans com o logo da banda nas costas jogado da pista e comentou que “a próxima faixa é especial e fala sobre a paixão por…” anunciando o hino “Denim And Leather” – o qual nomeia o álbum de 1981, quarto da discografia dos ingleses – levando o público ensandecido a bradar o refrão em alto e bom som. Entusiasmado com o fervor do Tropical Butantã, Biff trajou Nibbs Carter com outro colete vindo da plateia, o que levou a choverem novas vestimentas no palco; os guitarristas também foram vestidos pelo frontman e após o público bradar o nome da banda, o veterano vocalista anunciou a faixa energética “Battering Ram”.

Formado em 1976 no condado de South Yorkshire, na Inglaterra, o Saxon é reconhecido como um dos pilares da New Wave Of British Heavy Metal, movimento musical que começou em 1970 e catapultou grupos como Iron Maiden, Venom, Satan, Def Leppard, Diamond Head, Raven, Avenger, Girlschool, Grim Reaper, e até hoje influencia diversas banda pelo mundo. Seu primeiro álbum foi o auto intitulado ‘Saxon’ de 1979, e deste álbum – após rápida invasão de palco – o frontman anunciou o duo “Rainbow Theme / Frozen Rainbow” executado com maestria, um dos momentos mais espetaculares da noite durante o qual os ouvintes viajaram na levada melódica das guitarras e suave timbre de Byford. Também do debut album, “Backs To The Wall” seguiu a apresentação em clima nostálgico.

“Devemos tocar em um lugar maior na próxima vez” comentou Biff, admirando o volume de pessoas presentes no Tropical Butantã e participação efusiva durante a apresentação. O veterano vocalista comentou sobre a história da faixa a seguir, a qual arremete aos primórdios do Saxon em excursão com seu amigo Lemmy e a banda Motorhead, antes de executarem a faixa do ‘Thunderbolt’ intitulada “They Played Rock And Roll”. Com muita energia entre banda e público, “Power And The Glory”, faixa título do quinto álbum de estúdio do grupo, foi executada de forma muito fiel ao original gravado em 1983. Surpresa do set – não estava presente nos últimos repertórios da tour –, a faixa título do álbum de 1995 “Dogs Of War” contou com refrão cantado efusivamente alto pelos presentes.

“Obrigado. O que vocês querem que toquemos?” questionou Biff, o qual listou uma sequência de músicas e apontava para seu relógio de pulso como quem cobrando resposta rápida do público, até optar pela clássica faixa que nomeia o disco de 1991 “Solid Ball Of Rock” – e nova live do frontman com seu celular pessoal para as mídias sociais dos ingleses durante a interação junto a plateia. Com Byford novamente apontando o relógio em meio a nova listagem de músicas a serem escolhidas pelos presentes, fora executada a versão para a canção de Christopher Cross “Ride Like the Wind” – presente no álbum ‘Destiny’ de 1988 –, música muito comemorada pelo grande público cuja primeira parte Biff incitou os presentes a cantarem. Tão em êxtase quanto a plateia, Byford agradeceu a toda equipe de bastidores e anunciou o clássico “747 (Strangers In The Night)” do ‘Wheels of Steel’ de 1980, ensandecendo mais ainda o público – certamente a maioria voltou para casa sem voz naquela noite –, Nibbs Carter bangueou entusiasmadamente e a dupla de guitarristas Paul Quinn e Doug Scarratt brindou aos presentes com um show particular.

“And The Bands Played On” do ‘Denim And Leather’ de 1981 contou – mais uma vez – com refrão cantado alto pelos presentes, já “To Hell And Back Again” do ‘Strong Arm Of The Law’ de 1980 teve como destaque Nibbs Carter bangueando ensandecidamente. Do mesmo álbum, “Dallas 1 PM” emocionou o Tropical Butantã com uma performance espetacular do quinteto britânico, faixa bradada pelo público relembrando a história do assassinato do presidente norte-americano John F. Kennedy. Coube a música que nomeia o disco de 1984 dos ingleses fechar a primeira parte do show, mais conhecido hit da banda e um dos hinos pedidos desde o início da apresentação em solo paulista: “Crusader” com uma performance avassaladora de Paul na guitarra e público cantando em uníssono a letra do início ao fim – NOTA: durante a semana o pai do mítico guitar Paul Quinn faleceu, o que não abalou a banda e principalmente o músico no que tange a adiamento dos últimos shows da excursão pela América Latina.

Os britânicos deixaram o palco e retornaram minutos depois com a chuva de riffs do clássico álbum de 1980 “Heavy Metal Thunder”, destacando-se Biff e Carter bangueando de um lado para o outro na pista e público em polvorosa, seguida pela rápida faixa do disco de 1981 “Never Surrender”. “Esta é especialmente para vocês de São Paulo” anunciou Byford antes da celebrada música de 1980 “Motorcycle Man”. O encerramento do encore movido a riffs, músicos bangueando e Nigel Glockler em velocidade máxima na bateria foi outro hino dos ingleses, “Princess Of The Night” com participação efusiva da plateia a qual bradou a letra em uníssono e arrancou um “obrigado São Paulo, fantástico público esta noite” do veterano frontman. O encerramento da apresentação se deu às 0h04m com os músicos agradecendo aos presentes enquanto os PA’s do Tropical Butantã executavam a faixa “Kingdom Of The Cross”, estava terminada o talvez melhor show de 2019 da cidade de São Paulo.

Quinteto veterano, com mais de 40 anos de estrada, entrosado, trazendo repertório encorpado de hinos do heavy metal mundial mesclados a novas composições de qualidade. O resultado desta somatório foi um Tropical Butantã extremamente lotado de fãs os quais participaram ativamente do show por quase duas horas e deixaram a casa de espetáculos plenamente satisfeitos com o que presenciaram: a história sendo relembrada diante de seus olhos pelo lendário quinteto inglês, uma nostalgia difícil de descrever em palavras. Próxima apresentação paulistana em uma casa de shows maior, como comentou Byford? Em um festival? O futuro dirá o que um novo encontro entre Saxon e o público de São Paulo aguarda… Agradecimentos à Top Link Music, Rádio & TV Corsário e The Ultimate Music.

Saxon Set List:
Olympus Rising / Thunderbolt
Sacrifice
Wheels Of Steel
Strong Arm Of The Law
Denim And Leather
Battering Ram
Rainbow Theme / Frozen Rainbow
Backs To The Wall
They Played Rock And Roll
Power And The Glory
Dogs Of War
Ride Like the Wind (Christopher Cross cover)
747 (Strangers In The Night)
And The Bands Played On
To Hell And Back Again
Dallas 1 PM
Crusader

Heavy Metal Thunder
Never Surrender
Motorcycle Man
Princess Of The Night

(Visited 121 times, 2 visits today)