CJ Ramone, Jiro Okabe e Dillinger – 15-11-2017 – São Paulo (Hangar 110)

Texto por Alvaro Ramos – Fotos por Felipe Buli – Edição por André Luiz

CJ Ramone, lendário baixista que substituiu Dee Dee Ramone quando o mesmo deixou os Ramones, retornou ao Brasil para uma série de shows, começando em São Paulo, na quarta-feira, 15. O show foi no Hangar 110, local no qual o músico já se apresentou anteriormente, e como sempre, um bom número de fãs dos Ramones estava presente para conferir de perto a nova passagem do músico que sempre faz questão de visitar a América do Sul durante suas turnês. Desta vez, CJ trouxe além dos clássicos dos Ramones que nunca ficam de fora do show, algumas faixas de seu mais novo álbum de estúdio, ‘American Beauty’, lançado em 2017. Além disso, o set ainda contou com faixas dos dois primeiros álbuns solo, ‘Reconquista’ e ‘Last Chance To Dance’.

Antes da atração principal, a abertura da noite ficou novamente por conta de Don Dillinger e Jiro Okabe. Dillinger fez um show que entreteu o público e ainda contou com diversos convidados; Érika Martins e Gabriel Thomaz do Autoramas, Duda Calvin do Tequila Baby, e por último Supla, que roubou a cena ao se juntar a banda para cantar “Should I Stay Or Should I Go” do The Clash e um cover da versão dos Ramones para “Surfin’ Bird”. Já Jiro Okabe, que também participou da abertura na última passagem do CJ pelo Brasil, fez um show similar ao da última vez, tocando algumas de suas músicas próprias, e encerrando com “I’m Looking For Something To Believe In” dos Ramones.

Alguns minutos após o término do show do Jiro, era chegado o grande momento da noite; CJ Ramone e sua banda entraram no palco com a  instrumental “Durango 95”, faixa esta a qual abriu muitos shows dos Ramones, seguida por “Let’s Dance”, e a primeira música nova da noite, “Let’s Go”, do ‘American Beauty’. CJ ao fim de trinca inicial agradeceu os fãs pela presença e disse que erauma honra estar em São Paulo novamente. Mas, como não pode deixar de ser no show de um ex-Ramone, a parada foi breve, e logo em seguida o tradicional “One, two, three, four” prenunciou a música seguinte, “Yeah Yeah Yeah”, a qual juntamente a “Girlfriend In A Graveyard” e “Never Make Me Believe” foram as faixas novas apresentadas. Assim como as faixas dos demais álbuns solo, os sons do AB agradaram muito o público com sua pegada que apesar de seguir o estilo dos Ramones, possuem personalidade própria, demonstrando mais uma vez que CJ não se contenta em viver apenas do legado da banda que o tornou conhecido.

É claro que os clássicos dos Ramones não poderiam ficar de fora: petardos como “Rock’n’Roll Radio”, “Psycho Therapy”, “Havana Affair”, “Rockaway Beach”, “Rock’n’Roll High Scholl”, “California Sun”, “The KKK Took My Baby Away” e  “Strength To Endure” – uma das mais conhecidas músicas da fase CJ nos Ramones – estiveram presentes na primeira parte do show, que foi encerrada com a sequência “Commando” e “Pinhead”, dois hinos cantados em uníssono pelos fãs que abriam uma enorme roda punk na pista.

CJ e banda deixaram o palco do Hangar para um breve descanso – já que o show trata-se de uma sequência praticamente ininterrupta – e após os pedidos do público, voltaram para o tradicional bis. Ao som da emocionante “Bonzo Goes To Bitburg”, a segunda parte se iniciou, para alegria dos fãs. Como previsto, o mais esperado ficou para o final: “I Wanna Be Sedated”, “Sheena Is A Punk Rocker” e a mais conhecida música dos Ramones, “Blitzkrieg Bop”, incendiaram o Hangar 110 o qual pulsava no ritmo frenético das canções. Assim como ocorrera no último show de CJ em São Paulo, a faixa “R.A.M.O.N.E.S” – composta pelo Motörhead como homenagem a mais conhecida banda punk da história – foi a escolhida para de fato fechar o show. Ao fim, CJ foi à frente do palco agradecer seus fãs, finalizando a performance de vez.

Como já é sabido pelos fãs, o show do CJ nunca decepciona, e mais uma vez ele demonstrou isso em São Paulo, fazendo uma apresentação punk como se dever; com força (vide “Strength To Endure”), sem pausas para respirar e com o músico se entregando ao leal público. Volte sempre, CJ, os fãs brasileiros agradecem. Agradecimentos à CP Management e The Ultimate Music.

Set List CJ Ramone:
Durango ‘95
Let’s Dance
Let’s Go
Yeah Yeah Yeah
Rock’n’Roll Radio
Psycho Therapy
Havana Affair
Girlfriend In A Graveyard
Understand Me
I Wanna Be Your Boyfriend
Glad To See You Go
Rockaway Beach
Chinese Rock
Never Make Me Believe
Gimme Gimme Shock Treatment
Rock’n’Roll High Scholl
One More Chance
Strength To Endure
Warthog
Three Angels
Do You Wanna Dance
The KKK Took my Baby Away
California Sun
Commando
Pinhead

Bonzo Goes To Bitburg
I Wanna Be Sedated
Sheena Is A Punk Rocker
Blitzkrieg Bop
R.A.M.O.N.E.S

 

 

(Visited 32 times, 1 visits today)