In Flames – 20-10-2017 – Rio de Janeiro (Circo Voador)

Texto por Rodrigo Gonçalves – Texto por Rodrigo Gonçalves – Edição por André Luiz

Após um breve período de entressafra causado pelo fim do Rock In Rio, o mercado de shows no Rio de Janeiro voltou a se aquecer e os suecos do In Flames foram os primeiros de uma série de artistas os quais passarão com intensidade pelos palcos cariocas nas próximas semanas. A banda, um dos expoentes do chamado “death metal melódico sueco”, subiu ao palco do Circo Voador na noite de sexta-feira, 20, diante de um público que esteve longe de encher as dependências do clássico espaço localizado na Lapa, coração da noite carioca. Foi a estreia O In Flames em terras cariocas. O grupo atualmente excursiona o mundo promovendo o álbum ‘Battles’, lançado no ano passado.

Prata da casa, o Reckoning Hour fez um bom show na meia hora que tinha disponível para se apresentar. Pena não ter contado com um público maior, mas ao menos os que estavam debaixo da lona durante o show pareceram acompanhar a apresentação com afinco e agitaram quando a banda violentou os tímpanos dos presentes com porradas como “Eye For An Eye” e “Into The Uprising”. Um dos momentos de destaque foi ao final do show, quando o vocalista JP conversou com o público e falou da felicidade que era para ele e seus companheiros de banda estarem dividindo o palco com uma banda como o In Flames. Após o discurso, anunciou ‘Between Death And Courage”, faixa-título do último álbum do grupo e a derradeira música da noite.

Com um pequeno atraso de 10 minutos, o In Flames entrou em cena levando os fãs à loucura com a dobradinha do novo álbum “Drained” e “Before I Fall”, seguidas por Everything’s Gone” e “Take This Life”, também da fase mais recente do grupo. Com uma formação repaginada contendo apenas dois integrantes do line up original – o vocalista Anders Fridén e o guitarrista Björn Gelotte –, a banda concentrou o repertório no material mais recente, em especial no último álbum, ‘Battles’, responsável por emprestar 6 das 19 músicas apresentadas aos cariocas.

Uma atitude louvável, sim, mas que acabou por cobrar o seu preço. Diante de um público pequeno, porém ávido pelo seu primeiro encontro com o grupo, muitos sentiram falta de músicas mais conhecidas sendo incluídas no set list, algo que permeou os comentários após o show. Com isso, a apresentação sofreu com altos e baixos, assim como o interesse de parte da plateia.

O “miolo” do show, parte dedicada a temas mais antigos, foi a que causou mais empolgação nos presentes, com clássicos como “Only For The Weak”, “Drifter” e “Moonshield”, além de “Save Me”, do último álbum, fazendo a alegria dos fãs que pulavam e cantavam sem parar. Isso em contraste com números como “Darker Times” e “Alias”, recebidas com certo desdém pelos cariocas. Na parte final do show, a banda voltou a dedicar atenção especial ao novo álbum como “Here Until Forever” e “The Truth”, ambas que contaram com boa participação do público. O encerramento do show se deu com a excelente “The Quiet Place” e a sugestiva “The End”.

São 27 anos de carreira e consequentemente, foram 27 anos de espera dos cariocas pelo In Flames. Embora a presença de público tenha sido aquém do esperado para uma banda deste calibre, os presentes fizeram suas vozes serem ouvidas em alto e bom som, como a energia demonstrada pelos suecos no palco – uma segunda passagem da banda pelo Rio? Aguardemos… Agradecimentos à Liberation e The Ultimate Music.

Set List In Flames:
Drained
Before I Fall
Everything’s Gone
Take This Life
Trigger
Only For The Weak
Dead Alone
Darker Times
Drifter
Moonshield
The Jester’s Dance
Save Me
Alias
Here Until Forever
The Truth
Deliver Us
The Mirror’s Truth
The Quiet Place
The End

(Visited 51 times, 1 visits today)