Tarja – 20-05-2017 – São Paulo (Tom Brasil)

Texto por Sara Ferrer – Fotos por Rodrigo Monteiro – Edição por André Luiz

Shows da cantora finlandesa Tarja Turunen – considerada por muitos, uma das musas do heavy metal, ainda que sua vertente principal seja o sinfônico e o lírico – sempre causam euforia nos fãs quando anunciados. E a produtora responsável, a Top Link, adiantou o anúncio deixando ao mesmo tempo os súditos da cantora mais tempo ansiosos pela apresentação. Tarja desembarcou no país trazendo a ‘The Shadows Tour’ na divulgação de seus novos discos ‘The Shadow Self’ e ‘The Brightest Void’, ambos lançados em 2016. Sim, com uma proposta nova, a cantora dividiu os álbuns, angariando boas críticas no meio musical. Em uma casa conhecida tanto do público quanto da própria banda – aqual se apresentara no mesmo local anos antes –, o Tom Brasil foi tomado por fãs apaixonados pela artista, no sábado, 20, vindos de diversas regiões do país.

A noite agradável e calorosa tomou forma quando a introdução, poucos minutos após às 22h, fez soar nas caixas de som. A euforia era grande e quando a banda de peso que acompanha Tarja, formada por Kevin Chown (baixo), Christian Kretschmar (teclados), Max Lilja (violoncelo), Alex Scholpp (guitarra) e Timm Schreiner (bateria) adentrou ao palco e por último a frontwoman, trajando figurino gótico composto por corpete de renda transparente e uma saia comprida de tule todo preto, esbanjando carisma fazendo com que toda ansiedade dos fãs caísse por terra ao som de ‘Demons In You’. Ao fim da música, Tarja, em bom português – nas poucas palavras que pronunciou no idioma –,  discursou aos presentes: “Boa noite, São Paulo! Estou muito feliz de estar aqui! Ganhei o dia! Eu estava com Saudades” – o retorno dos fãs foi de maneira eufórica.

A evolução musical de Tarja no decorrer faz-se clara a cada álbum lançado, e desta forma, enfatizando seus últimos discos e o álbum ‘Colours In The Dark’ (2015), o set list  ganhou corpo durante o show com hits como “500 Letters” e “No Bitter End”, além da chamada por ela de “uma canção sombria” – “Lucid Dreamer” trouxe um tom melancólico ao show.

Outro ponto que vale destacar é quanto a performance de palco da finlandesa – a qual sempre calcada no lírico e erudito, ainda faltava se entregar mais heavy metal que a consagrou de vez. Era possível ver o quanto ela estava à vontade, mais solta e entregue ao rock’n’roll de suas composições, exalando atitude. A canção “Shameless” mereceu destaque neste sentido como exemplo nítido desta “desenvoltura rocker”, com final estendido para a competente banda que acompanhava Tarja brilhar no palco.

No retorno, além de troca de figurino – desta vez com um vestido de couro – o cover inusitado da música “Supremacy” da banda Muse destacou-se, pois além de mostrar um pouco da diversidade de estilos admirados pela cantora, o arranjo deixou mais evidente toda sua potencialidade vocal – o qual dispensa comentários, diga-se de passagem. Na sequência era o momento de um passado distante vir à tona, com as músicas que a consagraram enquanto esteve no grupo Nightwish: um medley com as músicas “Tutankhamen / Ever Dream / The Riddler / Slaying the Dreamer”. Seguiu-se uma parte acústica com “Until Silence / The Reign / Mystique Voyage / House of Wax / I Walk Alone”, momento arrepiante e intimista.

A primeira parte foi encerrada com “Love To Hate”, o hit “Victim Of Ritual” e as derradeiras “Undertaker” e “Too Many”. Com o show já perto do fim, para o encore mais uma troca de roupa e a execução da trinca formada por “Innocence”, “Die Alive” e a canção que fez todos dançarem para despedirem-se da banda: “Until My Last Breath”. Os fãs queriam mais, porém já era o momento de deixarem o Tom Brasil ao som da faixa mais experimental “Hit Song” e ao fim, nos PA’s, “Black Hole Sun” do Soundgarden em homenagem ao falecido Chris Cornell. Uma noite fascinante, na qual evidenciou-se uma Tarja Turunem com presença de palco, transpirando simpatia e fascinando os milahres de fãs presentes no Tom Brasil. Agradecimentos à Top Link pela realização do evento e à Damaris Hoffmann e Miriam Martinez pelo credenciamento de nossa equipe.

Set List Tarja:
Demons In You
500 Letters
No Bitter End
Lucid Dreamer
Shameless
Calling From The Wild
Supremacy (Muse cover)
Tutankhamen / Ever Dream / The Riddler / Slaying The Dreamer (Nigthwish medley)
Until Silence / The Reign / Mystique Voyage / House of Wax / I Walk Alone (acoustic medley)
Love To Hate
Victim Of Ritual
Undertaker
Too Many

Innocence
Die Alive
Until My Last Breath

(Visited 36 times, 1 visits today)