Guns N Roses – 11-11-2016 – São Paulo (Allianz Parque)

guns-n-roses-sp-nov-2016-fotos-por-katarina-benzova-mercury-concerts-i Texto por André Luiz – Fotos por Katarina Benzova Mercury Concerts – Edição por André Luiz

Sexta-feira, 11, véspera de feriado prolongado e os arredores do Allianz Parque efervescentes em decorrência da primeira apresentação do Guns N’ Roses na capital paulista com a base da formação clássica oitentista. Após 23 anos, o trio Axl-Slash-Duff resolveu suas diferenças e presenteou os fãs latinos com uma turnê intitulada “Guns N’ Roses Not In This Lifetime Latin America Tour/2016”, a qual no Brasil contou com seis datas, sendo duas destas em São Paulo.

A abertura ficou por conta de um dos pilares do rock nacional. Originada de Brasília nos anos 80 – mais exatamente em 1981 – , a Plebe Rude composta por Philippe Seabra (guitarra e voz) e André X (baixo) – fundadores da Plebe –, Clemente (Inocentes – guitarra e voz) e Marcelo Capucci (bateria) inicou sua performance às 19h59m – 14 minutos depois do programado – com o medley formado por “Sua História” e “Brasília”, sendo ovacionados pelos paulistanos.

Os músicos, após algumas breves palavras, continuaram o show com “Anos de Luta”, do mais recente álbum ‘Nação Daltônica’ de 2014, o cover do Escola de Escandalos “Luzes”, o clássico “Minha Renda”, o medley “Proteção / Pátria Amada” e o encerramento com a mais conhecida canção da Plebe, “Até quando esperar” – de longe a mais bem recebida pelo público – e se despedindo dizendo que no dia seguinte teria mais.

Set List Plebe Rude:
Sua História / Brasília
Anos de Luta
Luzes (Escola de Escandalos cover)
Minha Renda
Proteção / Pátria Amada
Até quando esperar

guns-n-roses-sp-nov-2016-fotos-por-katarina-benzova-mercury-concerts-vii

Arrumação do palco feita por mais de uma dezena de roadies entre retirada de equipamentos da Plebe Rude e acertos dos últimos detalhes para a performance dos Gunners. Às exatas 21h27m o tema do Looney Tunes foi executado nos PA’s para alvoroço do público em meio a uma animação nos telões com as armas do logo do Guns atirando, seguida por nova música tape, desta vez “The Equalizer” de Harry Gregson-Williams e finalmente, surgiram no palco Axl Rose (vocal), Slash e Richard Fortus (guitarra), Duff McKagan (baixo), Dizzy Red e Melissa Reese (teclado), (guitarra) e Frank Ferrer (bateria) executando o petardo “It’s So Easy” com explosões no palco, seguida por “Mr. Brownstone”, ambas do ‘Appetite For Destruction’ (1985)

A pirotecnia foi um artifício utilizado com frequência no show, e novamente surgiu durante a execução de “Chinese Democracy” e do petardo “Welcome To The Jungle”, com público pulando e bradando cada palavra da música. “Double Talkin’ Jive” proporcionou um show a parte de Slash enquanto a sombra de uma mulher sensualizando predominava no telão, já em “Better” Axl Rose assumiu o front com novo destaque nas telas de fundo a ilustração de olhos. O album duplo da década de 90 ‘Use Your Illusion’ colaborou no repertório com as duas faixas seguintes, a excelente “Estranged” e o cover do Wings “Live And Let Die”, ambas muito celebradas pelos presentes, assim como “Rocket Queen” com destaque para performance de Axl.

guns-n-roses-sp-nov-2016-fotos-por-katarina-benzova-mercury-concerts-iii

Após algumas canções, a pirotecnia voltou à tona com o petardo tema do filme Exterminador do Futuro II, ”You Could Be Mine”, regada a chamas no palco e explosões as quais alvoroçaram ainda mais o público. Duff assumiu o vocal no cover dos Misfits “Attitude” – com a intro “You Can’t Put Your Arms Around A Memory” –, já “This I Love” mesmo com a ótima performance de Axl nos vocais teve em Slash seu ponto de destaque com um solo cativante. “Civil War” foi especialmente comemorada pelo público, um hino da discografia dos Gunners gravada visando arrecadação de fundos para crianças órfãs da Romênia e posteriormente incluída no ’Use Your Illusion’, uma canção protesto que soa atual mesmo tendo sido composta há mais de duas décadas e meia atrás – momento emocionante no Allianz Parque.

guns-n-roses-sp-nov-2016-fotos-por-katarina-benzova-mercury-concerts-v

“Coma” seguiu a apresentação dos integrantes por Axl, terminando com Slash o qual assumiu o front para executar “Speak Softly Love” (Nino Rota cover, tema do ‘Poderoso Chefão’) e uma das canções mais conhecidas dos Gunners, “Sweet Child O’ Mine” cantada em uníssono pelos presentes os quais se deleitaram com um dos solos de guitarras mais conhecidos do rock mundial. O cover do Pink Floyd “Wish You Were Here” com dueto de Slash e Richard Fortus foi o pano de fundo os roadies trazerem o piano ao palco, no que seria um dos grandes momentos da noite: balões vermelhos no ar, luzes de celulares iluminando a arquibancada, Axl ao piano e o clássico “November Rain” (com a intro “Layla”) sendo entoada por todos no Allianz Parque, um dos momentos mais emocionantes daquela noite chuvosa de uma sexta-feira do mês de novembro…

Diferente de versões apresentadas no Rock In Rio, o cover do Bob Dylan “Knockin’ On Heaven’s Door” arremeteu a clássica versão gravada para o ‘Use Your Illusion’ – em novo momento de comoção no estádio paulistano –, já quando os PA’s trouxeram o apito de uma locomotiva, era sabido por todos que o petardo “Nightrain” daria o ar da graça, encerrando a primeira parte do show de forma energética.

guns-n-roses-sp-nov-2016-fotos-por-katarina-benzova-mercury-concerts-iv

Os músicos retornaram, e após a intro “Babe I’m Gonna Leave You” do Led Zeppelin), novo clássico levou os fãs a comoção instantânea: “Don’t Cry” foi cantada em uníssono por todos. “The Seeker” (cover do The Who) serviu de prévia para um dos maiores alvoroços os quais pude presenciar em anos de coberturas de evento: “Paradise City” trouxe, fogos, explosões, chuva de papel picado e ao fim, enquanto os integrantes agradeciam ao público, uma menção no telão à Leonard Cohen, falecido durante a semana – autor de vários hits, tendo inclusive inspirado o nome da banda The Sisters Of Mercy com uma de suas canções. Para quem aguardou mais de duas décadas para rever no mesmo palco o trio Axl-Slash-Duff, o clima de nostalgia era evidente, assim como o sorriso no rosto do público ao deixar o Allianz Parque. O que esperar agora: álbum de inéditas? Rock In Rio 2017? Pontos irrelevantes após o momento mágico vivenciado em São Paulo, o importante é curtir o sentimento nostálgico e guardar na lembrança cada segundo das mais de duas horas e meia de show, porque o que vier a partir de agora será um mero bônus aos fãs. Agradecimentos à Mercury Concerts e Catto Comunicação.

Set List Guns N’ Roses:
It’s So Easy
Mr. Brownstone
Chinese Democracy
Welcome To The Jungle
Double Talkin’ Jive
Better
Estranged
Live And Let Die (Wings cover)
Rocket Queen
You Could Be Mine
Attitude (Misfits cover)
This I Love
Civil War
Coma
Speak Softly Love (Nino Rota cover)
Sweet Child O’ Mine
Wish You Were Here (Pink Floyd cover)
November Rain
Knockin’ On Heaven’s Door (Bob Dylan cover)
Nightrain

Don’t Cry
The Seeker (The Who cover)
Paradise City guns-n-roses-sp-nov-2016-fotos-por-katarina-benzova-mercury-concerts guns-n-roses-sp-nov-2016-fotos-por-katarina-benzova-mercury-concerts-ii guns-n-roses-sp-nov-2016-fotos-por-katarina-benzova-mercury-concerts-vi

 

(Visited 108 times, 1 visits today)