Viper – 28-02-2015 – Rio de Janeiro (Circo Voador)

Viper-RJ-Fev2016- por Allan Barata (14)Texto por Arony Martins – Fotos por Allan Barata – Edição por André Luiz

Toda volta, retorno ou reunião sempre é cercada de desconfianças. Quando em 2012, a banda Viper anunciou o retorno de seu vocalista original André Matos após 22 anos, com certeza, todos aqueles que eram admiradores do trabalho do grupo demonstraram algum entusiasmo, é claro. Todavia muitos questionamentos surgiram, inclusive deste que vos fala, sobre quais as razões que levaram a essa decisão. Mais ainda, saber como estaria o quinteto liderado por Pit Passarell. Será mesmo que essa volta musicalmente funcionaria, ou seria somente uma estratégia comercial para salvar a carreira dos músicos envolvidos?

Viper-RJ-Fev2016- por Allan Barata (16)

Já se vão 4 anos desta reunião e ainda que nenhum trabalho autoral novo tenha sido lançado, as apresentações da tradicional banda brasileira têm agradado bastante. E em função disso o Viper trouxe ao Circo Voador, casa na qual não se apresentavam desde 1995, o show de lancamento do DVD  ‘To Live Again – Live In São Paulo’ e com toda a certeza, deixou os fãs impressionados com a vitalidade e energia de músicas gravadas há mais de 20 anos mas que continuam atuais e extremamente representativas para o estilo.

Lamentavelmente o público presente não foi dos mais numerosos (algo que tem se tornado frequente em apresentações do estilo na cidade). Entretanto aqueles que fizeram a opção de prestigiar um dos remanescentes grupos de metal oitentista no Brasil, foram brindados com uma belíssima apresentação que revisitou toda a carreira do grupo, salvo as canções dos discos ‘Coma Rage’ de 1994, ‘All My Life’ de 2007 e também de um dos maiores erros cometidos pela banda em sua história (na opinião deste que vos escreve), o disco ‘Tem pra todo mundo’.

Viper-RJ-Fev2016- por Allan Barata (1)

O set que contou com 16 músicas teve início com a matadora “Knights Of Destruction” do debut album da banda “Soldiers Of Sunrise”. A partir dali, segui-se um petardo atrás do outro. Canções como “Wings Of The Evil”, “H.R.” e a própria faixa título relembraram esse excelente trabalho que mostrou para o mundo ao que vieram. Do segundo e considerado o melhor trabalho da carreira do grupo, “Theater Of Fate”, foram trazidas ao palco da tradicional casa carioca músicas como “To Live Again”, “A Cry For The Edge” e claro, a mais do que esperada “Living For The Night”. E foi exatamente nesta canção que após apresentar a banda, meio que de improviso,  o grupo iniciou uma série de homenagens aos músicos recentemente falecidos Lemmy Kilmister, David Bowie e Jimmy Bain. Para isso executaram trechos de notórias canções dos mesmos. Um momento bem bacana que foi seguido da execução de “Breaking The Law” do Judas Priest, para deleite do público presente.

Em outro momento o guitarrista Felipe Machado assumiu os vocais para cantar a canção “The Shelter” que recentemente regravou em sua carreira solo, enquanto Pit Passarell – que assumiu os vocais com a saída de André Matos em 1990 – também deu o tom de sua voz em “Spreading Soul”. Outro ponto relevante da apresentação se deu quando André cantou uma música que não pertencia ao material gravado por ele em sua primeira passagem pela banda: a execução de “Dead Light” do álbum ‘Evolution’ demonstrou que André Matos ainda está cantando muito bem eque o citado trabalho de estúdio teria sido ainda melhor caso fosse por ele gravado.

Viper-RJ-Fev2016- por Allan Barata (9)

O mais importante quando se vai a um concerto é que ele seja divertido. Independentemente da proposta, conceito ou mesmo técnica, o mais importante é que seja agradável. E a possibilidade disso ocorrer é ainda maior quando a banda também se diverte sobre o palco. E foi exatamente isso que o reduzido mas empolgante público presente teve a oportunidade de ver. Uma banda feliz com o trabalho que vêm desenvolvendo. E seguramente percebendo que ainda têm muito espaço para continuar proporcionando aos seus fãs momentos tão bons como os que foram vividos na apresentação. Fica a dica para quem sabe, produzirem um novo material autoral com a atual formação – temos a certeza que será do agrado de todos. Agradecimentos à Overload e Assessoria de Imprensa do Circo Voador pela produção e do evento e credenciamento de nossa equipe.

Set List Viper:
Knights Of Destruction
To Live Again
Coming From The Inside
At Least A Chance
Nightmares
Wings Of The Evil
The Shelter
The Spreading Soul
Soldiers Of Sunrise
Dead Light
Signs Of The Night
A Cry From The Edge
Living For The Night
Breaking The Law
Prelude To Oblivion
Rebel Maniac
H.R.

(Visited 62 times, 1 visits today)