Ratos de Porão e Krisiun – 13-11-2015 – Rio de Janeiro (Circo Voador)

RDP-CircoVoador-AronyMartins-2015-11

Texto por Rodrigo Gonçalves – Fotos por Arony Martins – Edição por André Luiz

Os fãs cariocas de música pesada não poderiam ter pedido por uma sexta-feira 13 melhor do que a que tiveram. Há cerca de duas semanas, de forma surpreendente, o Circo Voador colocou um sorriso no rosto dos cariocas ao anunciar uma dobradinha imperdível: Krisiun e Ratos de Porão dividindo o palco e fazendo seus shows completos. E o encontro de dois grandes nomes da música pesada nacional levou um excelente público ao Circo Voador. Os cariocas puderam presenciar dois grandes shows de duas bandas nacionais no auge.

O massacre sonoro teve início com o Krisiun. Os mestres do death metal estão em turnê atualmente divulgando o seu mais recente trabalho de estúdio, ‘Forged In Fury’, lançado em agosto e que rapidamente caiu nas graças dos fãs e da mídia especializada.

Dispostos a mostrar que não estavam para brincadeira, o trio formado por Alex Camargo (baixo/vocal), Moyses Koslene (guitarra) e Max Koslene (bateria), já entraram em cena detonando o clássico “Kings Of Killing” e deram início ao caos, o que seria tônica da noite. Seguiram a porradaria com “The Will To Potency” e “Slaying Steel”, antes de apresentarem uma das duas únicas músicas novas da noite, “Scars Of The Hatred”, a outra sendo “Ways Of Barbarian”.

Krisiun-CircoVoador-AronyMartins-2015-13

Teria sido legal ouvir mais músicas do novo trabalho, mas a banda deu uma boa variada em termos de setlist com relação a seus últimos shows na cidade, apresentando temas como “Descending Abomination”, que há tempos não aparecia no setlist.

Houve ainda espaço para uma emocionante homenagem ao grande Phil “Philthy Animal” Taylor, ex-baterista do Motörhead, que faleceu na última quarta-feira. Em homenagem ao músico cujo estilo influenciou diversas gerações, a banda mandou o clássico “No Class” do Motörhead. Simplesmente sensacional. Fechando a apresentação tivemos a dobradinha “Combustion Inferno” e “Vicious Wrath”, além de “Murderer”, do excelente ‘Works Of Carnage’ de 2003, que foi a encarregada de fechar a apresentação.

Set List Krisiun:
Kings Of Killing
The Will To Potency
Slaying Steel
Scars Of The Hatred
Vengeance’s Revelation
Sentenced Morning
Descending Abomination
Ways Of Barbarism
Blood Of Lions
Solo de bateria
No Class
Combustion Inferno
Vicious Wrat
Murderer

Fechando a noite, tivemos a lenda do hardcore, Ratos de Porão. Se na última passagem pelo Rio de Janeiro em junho, a banda tocou o clássico ‘Crucificados Pelo Sistema’ na íntegra, dessa vez a banda novamente preparou algo especial para os fãs e fizeram um show baseado no álbum de covers ‘Feijoada Acidente’ – uma clara alusão ao álbum ‘The Spaghetti Incident?’ do Guns ‘N’ Roses – e no qual o RdP presta homenagem à diversas bandas que serviram como influência para o grupo.

A partir do momento que a lenda do hardcore pisou no palco para executar o cover de “Câncer” do Hino Mortal, a pista do Circo Voador se transformou numa verdadeira praça de guerra, com os fãs se acabando nas várias rodas que se abriam debaixo da lona.

RDP-CircoVoador-AronyMartins-2015-21

Quanto mais o povo se agitava na pista, mais a banda acelerava as coisas em cima do palco e seguia o massacre sonoro desfilando hino atrás de hino, sem dar chance ao pessoal de pausar para respirar. A pancadaria prosseguiu com temas como “Lobotomia” da banda homônima, “Red Tape” do Circle Jerks e “Bad Guy Reaction”, da banda escocesa Rezillos que, segundo João Gordo, é uma das maiores influências do Ratos de Porão.

Nos raros momentos em que a banda fazia uma pausa para recuperar o fôlego entre as músicas, João Gordo conversava com a plateia e oferecia algumas palavras de sabedoria em relação ao atual momento político do país. A galera, é claro, adorava.

RDP-CircoVoador-AronyMartins-2015-13

Quando a banda retomava as ações, músicas como “Papai Noel Filho da Puta” do Garotos Podres e “Fuck Off And Die” do Chaotic Dischord tratavam de esquentar as coisas novamente. O grupo encerrou a primeira parte da apresentação em grande nota, com o clássico “Out Of Order” do Disorder.

Na segunda parte da apresentação a banda tocou alguns de seus maiores clássicos e favoritos do público como “Direito de Fumar”, “Crucificados Pelo Sistema” e “Beber Até Morrer”. Fecharam a noite com as excelentes “Realidades de Guerra” e a emblemática “Crise Geral”. Noite memorável, público extasiado e celebração garantida, assim resume-se a noite. Agradecimentos à assessoria do Circo Voador pelo credenciamento de nossa equipe.

Set List Ratos de Porão:
Câncer (Hino Mortal)
Olho de Gato (Olho Seco)
Lobotomia (Lobotomia)
Red Tape (Circle Jerks)
Pure Hate (Poison Idea)
Private Affair (The Saints)
O Dotadão Deve Morrer (Cascavelletes)
Desemprego (Fogo Cruzado)
Medo de Morrer (Inocentes)
Bad Guy Reaction (Rezillos)
Spräckta Snutskallar (Shitlickers)
Raped Ass (Anti-Cimex)
Papai Noel (Garotos Podres)
John Travolta (AI-5)
Buracos Suburbanos (Psykóze)
Catholic Boy (Dead Boys)
Police Story (Black Flag)
Insight (Dead Kennedys)
A Bomba
Não Podemos Falar
Só Pensa em Matar
Corrupção
Kität on Natisisikoja (Kaaos)
Fuck Off and Die (Chaotic Dischord)
Out of Order (Disorder)
Direito de Fumar
Nós Somos a Turma
Crucificados Pelo Sistema
Beber Até Morrer
Aids, Pop, Repressão
Realidades da Guerra
Crise Geral

(Visited 53 times, 1 visits today)