Gamma Ray – 04-10-2015 – São Paulo (Carioca Club)

Gamma_Ray_Out15_SP_Thiago_Almeida-19

Texto por Renata Petrelli – Fotos por Thiago Almeida – Edição por André Luiz

Finalizando a tour brasileira no domingo (04) em São Paulo, os alemães do Gamma Ray mais uma vez demostraram o porquê de serem tão queridos pelo público de um power metal que já não está em seu momento mais áureo. Liderado por um dos mais simpáticos e humildes frontmen do cenário, Kai Hansen, o Gamma Ray apresentou um setlist em uma ordem diferente do que costumava ser apresentado nas últimas passagens por aqui.

Eu que acompanho a banda desde o momento que tinha idade para ir aos shows, o que já contabiliza algo em torno de 5 ou 6 apresentações dos alemães, costumo dizer ao próprio Kai que sempre saio impressionada após uma performance ao vivo da banda, o que é um tipo de inspiração pessoal. Neste último show não foi diferente.

A plateia que compareceu em grande número ao Carioca Club, representando todas as faixas etárias possíveis, cantou as músicas a plenos pulmões, especialmente os temas mais antigos como “Heaven Can Wait” e o hit “I Want Out” do Helloween (compostos pelo detentor do título de inventor do power metal, Kai Hansen).

Gamma_Ray_Out15_SP_Thiago_Almeida-22

Iniciando o show com a instrumental “Welcome” do ‘Heading For Tomorrow’, e em seguida a ótima “Avalon” do mais recente trabalho ‘Empire Of The Undead’, os alemães intercalaram músicas novas e mais antigas, como “Heaven Can Wait” e “Last Before The Storm” dos anos 90. Para os fãs mais novos, a dobradinha “Induction” e “Dethrone Tyranny” do ‘No World Order’, foi muito bem executada, deixando os presentes na primeira fila alvoroçados.

Ápice da noite, Kai apresenta com muito bom humor e irreverência “I Want Out” de sua antiga banda Helloween, em uma versão reggae, muito divertida por sinal. Após “The Silence”, Michael Ehré teve seu momento solo na bateria em cima de músicas do Mario Bros, o que deixou muitos dos presentes empolgados. Dirk Schlächter, que já tocou guitarra nos princípios da banda, demonstrou toda sua habilidade como baixista.

Após o momento dos solos, Kai e Henjo Richter retornaram para demonstrar porque são a dupla mais harmoniosa nas guitarras atualmente (no meu ponto de vista) e executam “Blood Religion” do incrível álbum ‘Majesty’. Outro som mais novo e bem pegajoso, “Master Of Illusion”, foi tocada, demonstrando que Kai sabe mesmo como compor um bom hit, misturando influências novas e antigas.

Já na parte de encerramento da primeira parte do show, obviamente conhecendo muito bem o seu público, Kai e cia. debulharam dois incríveis hits para a galera, que com certeza ficaria por mais uma hora assistindo a banda se fosse possível: “Somewhere Out In Space”, faixa-título do álbum de 1997 e “To The Metal” (som na pegada mais Manowar) deixaram o público ensandecido.

Gamma_Ray_Out15_SP_Thiago_Almeida-25

Tempo de bis, Kai retorna ao palco no melhor estilo hard rock, com direito a chapéu e óculos escuros para detonar em “Man On A Mission”, “Land Of The Free”, “Rebellion In Dreamland” e finalizando com “Send Me A Sign” do álbum ‘Powerplant’ de 1999, deixando a plateia inteira extasiada. Hansen com humildade se despede cumprimentando os sortudos da primeira fila, enquanto todos integrantes distribuem baquetas e palhetas à plateia. Agradecimentos à Free Pass e Heloisa Vidal pela produção do evento e credenciamento de nossa equipe.

Set List Gamma Ray:
Welcome
Avalon
Heaven Can Wait
Last Before The Storm
Induction
Dethrone Tyranny
I Want Out (Helloween Cover)
The Silence
Drum & Bass Solo
Blood Religion
Master Of Confusion
Somewhere Out In Space
To the Metal

Man on a Mission
Rebellion In Dreamland / Land Of The Free
Send Me A Sign

(Visited 40 times, 1 visits today)