Rock In Rio – 24-09-2015 – Rio de Janeiro (Cidade do Rock)

System Of A Down - SOAD - Rock in Rio - set-2015 - por I Hate Flash Rock In RioITexto por Rodrigo Gonçalves – Fotos por I Hate Flash (Rock In Rio) e Daniel Oliveira (Approach) – Edição por André Luiz

A segunda semana do Rock in Rio começou oficialmente com mais um dia dedicado ao rock/metal. Após os shows de sábado, quando Metallica, Michael Kiske, Angra e Dee Snider se destacarem, desta vez uma nova leva de bandas subiu aos palcos do Rock in Rio para fazer a alegria daqueles que encararam a viagem (literalmente) até a Cidade do Rock. Entre novatos como o Project 46, estreantes no festival como Halestorm e Lamb Of God, passando por veteranos da cena musical como o Hollywood Vampires (supergrupo formado por vários artistas consagrados e também pelo ator Johnny Depp), além de figurinhas carimbadas de outras edições do festival, o público que enfrentou um calor escaldante e mais de 14 horas em pé, fez a festa naquele que seguramente foi um dos melhores dias do festival até o momento.

Sob um forte calor que castiga os cariocas desde antes da chegada da primavera (há quem diga que até semana passada estávamos no inverno), o pessoal do Project 46 foi o encarregado de abrir os trabalhos do dia. Ao lado do John Wayne, os paulistas não fizeram feio, animaram o público e se mostraram uma boa sacada da organização.

A seguir foi a vez do Halestorm, banda liderada pela simpática e competente guitarrista/vocalista Lzzy Hale. O grupo americano, um dos estreantes do dia no festival, não deu bola para o calor de mais de 40 graus no momento que subiu ao palco e tratou de esquentar mais ainda as coisas, entregando uma apresentação energética, que agitou os seus fãs que chegaram cedo para acompanhar a estreia da banda em terras cariocas e preparou o clima para o que viria em seguida.

Lamb Of A God - Rock in Rio - set-2015 - por Daniel Oliveira Approach

Pontualmente às 18h, quando começava a anoitecer, o Lamb Of God entrou em cena e botou a galera que estava em frente ao palco Sunset para suar. O que se viu a partir da entrada do quinteto da Virgínia no palco foi um verdadeiro massacre sonoro de 12 músicas executadas em cerca de uma hora, além de uma sucessão de rodas e moshpits, deixando a banda impressionada com a reação da plateia. O Lamb Of God, um dos grandes nomes do metal americano na atualidade e que acaba de lançar um dos melhores CDs do ano, certamente não poderia ter imaginado uma recepção melhor em sua estreia nos palcos cariocas e no maior festival de música do mundo.

Abrindo a noite no Palco Mundo tivemos o CPM 22, naquele que provavelmente foi um dos shows mais deslocados do dia, quase que como para manter a tradição de escalações equivocadas. De volta ao Palco Sunset, foi a vez dos americanos do Deftones entrarem em cena e maltratar os ouvidos dos presentes com mais uma hora de porradaria incessante e contar com a reciprocidade do público, que não parou de agitar e abrir rodas durante o tempo em que a banda esteve no palco. O Deftones era um dos veteranos do festival que faziam seu retorno. A banda havia se apresentado no Rock in Rio III em 2001.

The Hollywood Vampires - Rock in Rio - set-2015 - por I Hate Flash Rock In Rio

O segundo show do dia no Palco Mundo foi uma grata surpresa: um supergrupo formado por Alice Cooper, Joe Perry, Matt Sorum, Duff McKgan e também pelo ator Johnny Depp. Explica-se. A banda trata-se de uma reunião de amigos para tocar covers de músicas famosas, seja das bandas que eles participaram, ou de amigos. Algo que, naturalmente, me fez torcer o nariz antes da hora, mas devo confessar que o desfile de clássicos como “My Generation”, “Another Brick In The Wall”, “Whole Lotta Love” e “School’s Out” do próprio Alice Cooper contribuíram para uma apresentação divertidíssima. O veterano vocalista, aliás, foi o destaque absoluto do dia. O lendário frontman de 67 anos comandou a plateia e provou que ainda tem muita lenha para queimar.

Saiu o Hollywood Vampires e logo em seguida entrou em cena mais um veterano do Rock in Rio III, o Queens Of The Stone Age. Uma das bandas mais aguardadas dessa edição, o QOFTA fez um show curto, com set para 14 músicas, mas que agradou em cheio aos seus fãs. A sintonia entre plateia e banda era tão grande que rolou o primeiro caso de nudez no festival. Felizmente, dessa vez, foi na plateia e não em cima do palco.

System Of A Down - SOAD - Rock in Rio - set-2015 - por I Hate Flash Rock In Rio

O System Of A Down foi o encarregado de fechar a quarta noite do Rock in Rio. Com uma apresentação energética, nem o calor insuportável que fazia no Rio de Janeiro e as muitas horas de espera até a banda entrar em cena diminuíram a empolgação dos fãs. De acordo com o baterista John Dolmayan, a organização do festival concedeu à banda um pouco mais de tempo para a apresentação e esse provavelmente foi o motivo que colaborou para o setlist contar com insanas 30 músicas. Na linha de frente, o vocalista Serj Tankian e o guitarrista Daron Malakian comandaram a plateia e não deixaram a empolgação cair em um só momento. Um bom fim para o quarto dia do festival, demonstrando que o System Of A Down ainda é capaz de fazer um bom show e não foi esquecido pelos fãs, mesmo estando há quase 10 anos sem lançar um novo álbum de estúdio.

(Visited 31 times, 1 visits today)