Turisas: já sabemos o que esperar do Brasil – entrevista exclusiva com Mathias Nygård

Mathias Nygård - Turisas - 2015 (facebook Nygård)

Entrevista por Sara Ferrer – Tradução por Rodrigo Gonçalves – Imagens por divulgação – Edição por André Luiz

O Turisas pode ser considerado como principal nome do metal finlandês mesclando a sonoridade clássica do estilo com elementos folclóricos e festivos daquela região. Desde 1997, quando o vocalista Mathias Nygård e o guitarrista Jussi Wickström resolveram unir seus talentos, a ideia era esta mesmo: reinventar-se e prover música da melhor qualidade, somando elementos teatrais e temática de batalha. Aliás, o próprio nome Turisas oriunda de um monstro marinho da mitologia finlandesa, algumas vezes considerado um deus da guerra.

Ainda divulgando o álbum ‘Turisas2013’ porém em processo de gravação de seu próximo trabalho de estúdio, o quinteto que além dos citados Nygård (vocal) e Wickström (guitarra) conta com Jaakko Jakku (bateria), Jesper Anastasiadis (baixo) e Olli Vänskä (violino), está em vias de aportar no Brasil para shows em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. E é justamente sobre esta tour que conversamos com o frontman da banda Mathias Nygård, o qual em um bate papo exclusivo também comentou sobre o álbum ‘Turisas2013’, o novo trabalho de estúdio, a evolução da cena folk tanto na Europa quanto no Brasil e o episódio do acidente com George Laakso.

Equipe MR  Primeiramente, muito obrigado pela entrevista. Vamos começar falando sobre a segunda passagem da banda pelo Brasil. Quais são as suas expectativas? O que vocês estão preparando para os fãs? Os fãs podem esperar alguma surpresa ou você pode antecipar algo para nós?
Mathias Nygård Nós redesenhamos nosso show esse ano, portanto os shows serão diferentes da última vez com toda certeza. Nós também gostamos de mudar coisas de uma noite para outra, então tenho certeza que nenhum show no Brasil será exatamente igual ao anterior. Da última vez tocamos em Curitiba e São Paulo, mas não no RJ, e estamos bastante animados para conhecer um novo local.

Equipe MR  Vocês estão excursionando para promover o álbum ‘Turisas2013’, lançado no mesmo ano. O álbum foi produzido por você e gravado pelo próprio (Nygård) ao lado de Wickstrom (Jussi, guitarrista da banda). Fale-nos um pouco sobre o processo de gravação; é verdade que vocês usaram três estúdios diferentes em Helsink? Por quê?
Nygård Nós pegamos uma direção bem diferente no que diz respeito à produção. No passado, todos os álbuns foram produzidos de forma muito técnica, com foco nos menores detalhes. Quase como algo feito em laboratório. No último álbum nós quisemos fazer as coisas de forma mais espontânea. Por isso alugamos uma casa no meio do nada e basicamente vivemos ali durante seis meses enquanto gravávamos o álbum. Acabamos fazendo algumas partes em outros lugares, portanto, acho que no fim das contas usamos cinco ou seis localidades diferentes para gravar. Liricamente, ‘Turisas2013’ é mais concentrado nas batalhas que estão acontecendo mundo afora atualmente. É também o álbum mais pessoal que já fizemos. Esse é um lado que está presente em todos os álbuns, mas acho que ficaram ofuscados pelo lado grandioso da história em que foram apresentados.

Mathias Nygård - Turisas - 2009 por Kalle Björklid www.bjorklid.com (facebook Nygård)

Equipe MR  O vídeo clipe de “Ten More Miles” foi dirigido e produzido por Jukka Salo, e nos traz uma mistura de imagens em uma sala de reuniões e invadindo um vilarejo. Como surgiu a ideia para o vídeo?
Nygård A ideia para o vídeo veio do diretor. Como é comum com videoclipes, o vídeo e a música não são iguais e contam histórias um pouco diferentes.

Equipe MR  A cena folk tem ganhado cada vez mais fãs ao redor do mundo e vocês são considerados um dos principais nomes do gênero. Como você se sente com relação a isso? Como é a cena folk/metal na Europa, especialmente na Finlândia?
Nygård Tendo feito parte dessa cena desde o começo, é claro que é uma sensação incrível perceber o quão longe nós chegamos e o quão grande a cena toda se tornou. Exceto por algumas bandas pioneiras, não existia uma grande cena folk metal quando começamos. O folk metal tem uma base forte na Finlândia, é claro, pois a maioria dos grandes nomes deste gênero são de lá. Eu acho que podemos citar algo como o ‘big five’ do folk metal finlandês: Turisas, Finntroll, Ensiferum, Korpiklaani e Moonsorrow são responsáveis em grande parte pelo folk metal ter alcançado a popularidade que alcançou. Nós fizemos tantas turnês com todas estas bandas que todos acabaram se tornando amigos. Helsinki é uma cidade bem pequena, portanto acabamos sempre nos encontrando quando não estamos excursionando.

Equipe MR  No Brasil, os shows de folk tem se destacado devido às várias bandas que excursionam no país e de alguns nomes nacionais emergindo. O que você conhece sobre a cena metal brasileira? Quais bandas?
Nygård Quando eu era mais jovem, o Sepultura era uma das bandas mais importantes para mim. Eles estavam sempre à frente do seu tempo, e escreveram músicas que eram destemidas em combinar elementos que não haviam sido combinados antes. De muitas maneiras eles foram pioneiros do folk metal quando o folk metal ainda não existia como um gênero. Não acho que você possa escutar a influência em nossa música, mas ela definitivamente está lá no que diz respeito à atitude. Outras bandas que vem a minha mente são Angra e Krisiun por exemplo.

Turisas - 2015 promo

Equipe MR  Vocês estão chegando aos 20 anos de carreira, uma vez que a primeira demo da banda foi lançada em 1998. Você tem algum álbum favorito? Qual música define o som do Turisas?
Nygård É impossível escolher uma favorita, mas eu tenho escutado nossos álbuns mais antigos agora que estou trabalhando em material novo. E também é difícil escolher uma música para representar o nosso som, pois evoluímos de um álbum para o outro e até mesmo nos álbuns em si acho que existe bastante variação entre uma música e outra. Mas acho que algo como “To Holmgard And Beyond” capta o espírito da banda muito bem.

Equipe MR  Quais são os planos para o futuro? Há previsão para um novo álbum? Os membros do Turisas possuem projetos paralelos aos quais gostariam de dedicar-se?
Nygård Nós ainda estamos nos estágios iniciais de trabalho em um novo material, e o que estamos trabalhando está se tornando tão gigantesco, que eu acho que irá demorar um bom tempo antes de conseguirmos lançar um novo álbum. Mas creio que a espera valerá a pena, pois se trata do álbum mais ambicioso que já fizemos.

Equipe MR  Um capítulo da história do Turisas foi o acidente com George Laakso. Vocês tem mantido contato com ele? Gostaria que comentasse sobre as dificuldades que a banda enfrentou naquele período.
Nygård A sensação é de que essa banda já enfrentou muita coisa em uma carreira relativamente pequena. Havia passado apenas um ano que George foi esfaqueado na rua antes do nosso primeiro show no festival Tuska Open Air em Helsinki no ano de 2004. Então, em 2005, ele esteve em um acidente automobilístico que o colocou em uma cadeira de rodas pelo resto da vida dele e o levou a sair da banda. Nós nos falamos ocasionalmente, mas não com frequência. Acho que é natural tomarmos caminhos diferentes quando deixamos de fazer parte da mesma banda.

Mathias Nygård - Turisas - 2015 I (facebook Nygård)

Equipe MR  Em 2013, o Turisas veio à América do Sul e fez três shows no Brasil, que tiveram boa recepção do público. O que você lembra da primeira turnê no Brasil? Uma memória especial…
Nygård Na última vez em 2013 nós ficamos espantados com a recepção da plateia e dos fãs, portanto agora já sabemos um pouco mais sobre o que esperar HAHAHA. Além dos shows, lembro que eu e Jussi (Wickström) fomos ao Museu do Oscar Niemeyer em Curitiba e andamos um pouco pela cidade. Em São Paulo e Porto Alegre acho que não tivemos tempo para nada ou estávamos cansados demais. Nós estamos muito ansiosos pelos shows e mal podemos esperar para chegarmos ao Brasil!

Equipe MR  Muito obrigado pela entrevista. Deixe uma mensagem aos fãs brasileiros e leitores do Portal Metal Revolution.
Nygård Olá Brasil! Realmente estamos muito animados para voltar. Espero que todos consigam ir aos shows, eles serão uma festa e tanto, portanto é melhor não perderem! Vejo vocês em breve!

 

(Visited 119 times, 1 visits today)