Ummagumma – 15-08-2015 – Rio de Janeiro (Citibank Hall)

Ummagumma-The-Brazilian-Pink-Floyd-RJ-ago-2015-por-Arony-Martins-12Texto por Arony Martins – Fotos por Arony Martins – Edição por André Luiz e Rodrigo Gonçalves

O nome Pink Floyd há muito, mas muito tempo deixou de ser simplesmente o nome de uma banda inglesa de rock psicodélico e progressivo. A influência exercida pelo trabalho de Waters, Gilmour, Manson, Wright e Barret é tão grande até hoje que seguramente o simples ato de ouvir suas músicas se traduz num grande e importante evento seja onde for, em uma banca de jornais, restaurante, loja ou mesmo no conforto do lar, uma verdadeira instituição que reconhecidamente merece diariamente os diversos tributos prestados. Alguns usam camisas com referências ao grupo, outros adesivam seus veículos levando consigo a simbologia e conceitos propostos ao longo dos diversos álbuns que gravaram. Todavia alguns se dedicam intensamente a levar ao público um pouco da música que mexe tanto com o imaginário dos fãs. E é isso que faz, e muito bem feito, a banda mineira Ummagumma The Brazilian Pink Floyd que se apresentou no último dia 15 na tradicional casa de shows carioca Citibank Hall.

Liderados por Bruno Morais e compostos por uma gama de excelentes músicos, o Ummagumma trouxe ao Rio um set que varreu a carreira da banda inglesa fazendo com que boa parte do ótimo público presente se emocionasse a cada canção executada com competência e maestria. “Shine On You Crazy Diamond” foi o pontapé inicial para uma grande e longa viagem, na qual a psicodelia era o perfeito combustível para que largos sorrisos fossem dados, um misto de euforia e perplexidade diante de tanta aproximação com as gravações originais. Dali em diante o que se viu foi uma série de canções como “Hey You”, “Learning to Fly”, “High Hopes”, dentre outras.

Ummagumma-The-Brazilian-Pink-Floyd-RJ-ago-2015-por-Arony-Martins-11

Um ponto significativamente positivo da apresentação foi a produção de palco. Cada detalhe muito bem pensado para que a atmosfera das apresentações do Pink Floyd fosse recriada, e certamente quem esteve por lá saiu com essa sensação. O show de luzes passava às canções o suporte necessário para que a ótima interpretação das mesmas tocasse cada um dos presentes. As imagens projetadas no tradicional círculo central do palco fizeram com que viajássemos ainda mais em meios aos acordes e belos solos que compuseram a apresentação do grupo. Um enorme porco voou por cima do palco ao longo do curto set que recordou o ótimo álbum ‘Animals’. E para que a perplexidade dos fãs presentes se ampliasse, em “Another Brick In The Wall Part II” um ´Teacher’ gigantesco surge para compor e contextualizar a famosa canção, assim como fez o Pink Floyd durante muito tempo e mais recentemente Roger Waters em suas apresentações solo.

O público vibrou com músicas como “Wish You Were Here”, “Money”, “Time” e “The Fletcher Memorial Home”. Àqueles que apreciam a fase mais psicodélica da banda, o Ummagumma os presenteou com a ótima “Astronomy Domine”, canção do período no qual o Pink Floyd contou com Syd Barret como cantor e guitarrista. Todavia um momento em específico foi pra lá de especial. Aos primeiros acordes da fantástica canção “The Great Gig In The Sky”, a ansiedade para assistir o belo solo vocal era bem grande. E de maneira magistral a cantora Isabela Morais, componente do quarteto vocal do grupo, executou a mesma tornando a noite ainda mais inesquecível. Com uma linda e fortíssima voz, a cantora deixou os presentes boquiabertos sendo aplaudida de pé.

Ummagumma-The-Brazilian-Pink-Floyd-RJ-ago-2015-por-Arony-Martins-8

A preocupação da banda com timbres é algo que chama muita atenção. Guitarras, Baixo, Teclados e até mesmo as vozes buscam lembrar a todo momento o trabalho original desenvolvido pelo Pink Floyd. Aliás a própria banda inglesa se notabilizou por isso, os timbres são a cor e a identidade da banda. E com toda a certeza os mineiros do Ummagumma souberam buscar formas de trabalha-los sem soar uma simples cópia. Algo muito interessante, o show do grupo é muito mais que um cover pois ao mesmo tempo que prestam um justo tributo conseguem passar ao público uma identidade muito própria.

Ao final da apresentação e aplaudidos de pé, a banda se despede com “Confortably Numb”, prometendo retornar para mais apresentações em solo carioca. Para os presentes, devidamente uniformizados com camisas da banda inglesa em sua maioria, a noite foi um meio de continuar perpetuando as melhores lembranças e experiências que a música Floydiana proporcionou em suas vidas. Para os músicos, com toda certeza também, pois também são fãs (e que fãs) dos ingleses. Agradecimentos à Aline Nobre da assessoria de imprensa T4F pelo credenciamento de nossa equipe no evento.

Setlist Ummagumma:
Shine On You Crazy Diamond
Learning To Fly
High Hopes
Hey You
Interstellar Overdrive
Astronomy Domine
Fat Old Sun
Echoes
Time
The Great Gig In The Sky
Money
The Fletcher Memorial Home
Pigs On The Wing
Dogs
Wish You Were Here
The Happiest Days Of Our Lives
Another Brick In The Wall pt2
In The Flesh

Comfortably Numb

(Visited 30 times, 1 visits today)