America – 19-06-2015 – Rio de Janeiro (Citibank Hall)

America-RJ-jun-2015-por-Arony-Martins

Texto por Rodrigo Gonçalves – Fotos por Arony Martins – Edição por André Luiz

Em uma noite na qual os cariocas fãs de rock ficaram entre a cruz e a espada tendo que escolher entre quatro eventos com excelentes atrações em diferentes pontos da cidade, o Citibank Hall na Barra da Tijuca recebeu um bom número de espectadores para o show do America, que não se apresentava por aqui desde setembro de 2010, quando tocou junto com o Chicago na Arena HSBC. O grupo atualmente está excursionando para comemorar os 45 anos de carreira e também para promover o novo álbum, “Lost & Found”, lançado em  maio. O America é uma daquelas bandas que você pode achar que não conhece, mas com certeza já ouviu alguma coisa deles, mesmo que não se dê conta disso. Esse fenômeno ocorre especialmente entre os jovens, que não vivenciaram os períodos de maior sucesso do grupo, mas que com certeza já ouviram músicas do porte de “A Horse With No Name”.

America-RJ-jun-2015-por-Arony-Martins-3

Pontualmente às 22h, Dewey Bunell (violão, guitarra e vocal) e Gerry Beckley (violão, guitarra, teclado e vocal) entraram no palco ao lado dos novatos Ryland Steen (bateria), Bill Worrell (guitarra) e do baixista Richard Campbell – este já há doze anos com a banda – para dar início ao show. Apesar de os músicos se mostrarem comunicativos, sorrirem bastante e ocasionalmente interagirem com o público nos intervalos entre músicas onde aproveitavam para fazer suas trocas de instrumentos, foi um show realizado a toque de caixa, sem espaço para improvisações ou qualquer coisa fora do script. Talvez até pelo fato da apresentação estar sendo transmitida ao vivo por um canal de tv por assinatura. Em cerca de 90 minutos, o quinteto passeou por 45 anos de carreira e fez a alegria do público ao apresentar clássicos como “Tin Man”, que abriu o show e “Don’t Cross The River” em versões um pouco mais pesadas, cortesia dos novos integrantes, bem mais jovens que a dupla Bunell/Beckley.

A música costuma ser uma boa representação do estado de espírito de uma geração ou grupo de pessoas em determinada época. E o America é um desses casos. Em alguns momentos como em “Daisy Jane”, “Riverside” e “Woodstock” (esta última dedicada à Joni Mitchell), o show ganha contornos de aulas de história com as imagens da guerra do Vietnã no telão e o conteúdo lírico desses trabalhos.

Os clássicos “I Need You” e “Ventura Highway” fizeram a alegria do público, que cantou as letras do começo ao fim. Após “The Border” e “Only In Your Heart”, Dewey Bunell relembrou o passado dele e de Gerry Beckley na Londres do final dos anos 60, quando tiveram a chance de conhecer bandas que se tornariam grandes nomes do rock ainda dando seus primeiros passos na música, casos do Led Zeppelin e por este motivo, homenageariam um desses grupos que foi importante na formação musical deles, executando uma versão espetacular de “California Dreamin’”, do Mamas and the Papas.

America-RJ-jun-2015-por-Arony-Martins-4

Caminhando para o final da apresentação, tivemos as excelentes “Lonely People”, “Sandman” e “Sister Golden Hair”, as quais foram cantadas do começo ao fim pela entusiasmada plateia. O grupo fez uma breve pausa, deixou o palco, mas retornou logo em seguida para fechar o show com “Dream Come True”, do novo álbum, e aquela que é sempre o momento mais esperado em um show do America: “A Horse With No Name”. Àquela altura, a empolgação já era tanta que muitas pessoas abandonaram suas mesas, foram para a frente do palco e transformaram o final do show em uma grande celebração. Agradecimentos à T4F e sua assessoria de imprensa pela produção do evento e credenciamento de nossa equipe.

Set list America:
Tin Man
You Can Do Magic
Don’t Cross The River
Daisy Jane
Riverside
I Need You
Here
Ventura Highway
Woodstock
Cornwall Blank / Hollywood
Til I Hear It From You
The Border
Green Monkey
Woman Tonight
Only In Your Heart
California Dreamin’ (The Mamas & the Papas Cover)
Lonely People
Sandman
Sister Golden Hair
Dream Come True
A Horse With No Name

(Visited 33 times, 1 visits today)