Machine Head – 07-06-2015 – São Paulo (Via Marquês)

Machine Head - SP - jun-2015 - por Allan Barata

Texto por Sara Ferrer – Fotos por Allan Barata – Edição por André Luiz

A banda norte-americana de Groove/Thrash Metal, e uma das pioneiras do estilo NWoAHM (New Wave of American Heavy Metal), Machine Head, retornou ao país após quatro anos, desde sua última passagem (ao lado do Sepultura, em 2011), para única apresentação no Brasil em São Paulo, na Via Marquês. Os headbangers, fãs e admiradores do grupo, sedentos de som pesado, e puro Heavy Metal, lotaram a casa, e esbaldaram-se com a apresentação dos músicos. A banda tem sólidos 24 anos de carreira, 11 discos lançados, e cumpriram o que prometeram aos fãs latino-americanos: um show repleto de clássicos!

Trazendo a “Bloodstone & Diamonds Tour 2015” ao Brasil, às 20h45m, as primeiras notas da faixa “Imperium”, do disco ‘Through the Ashes of Empires’, de 2003, soaram nas caixas de som. A banda foi recepcionada aos gritos pelo eufórico público. Na sequência, executando um solo primoroso, o guitarrista Phil Demmel, deixou os fãs arrepiados, para a música “Beautiful Mourning”, do disco ‘The Blackening’, de 2007. A longa introdução deu início à faixa single “Now We Die”, extraída do último trabalho de estúdio lançado em 2014 – que também denomina a tour – ‘Bloodstone & Diamonds’, ao qual foi cantada em uníssono, e acompanhada pela vibração dos ensandecidos fãs.

Machine Head - SP - jun-2015 - por Allan BarataII

Do disco ‘Unto the Locust’, de 2011, foi executada a avassaladora “Locust”, e a belíssima faixa “Darkness Within”, precedida de um breve diálogo do vocalista Robb Flynn – só não digo monólogo, pela vibração do público em resposta -, falando sobre a letra desta faixa, tratando da música como salvação de alguma opressão, que os fãs, aqueles que realmente sentem a música, certamente saberiam do que ele estava falando; também afirmou o quanto o grupo estava agradecido por retornar ao país, e que não sabiam porque demoraram tanto; o público acompanhou, cantando na mesma ‘vibe’ que o vocalista, deixando-o visivelmente surpreso, tornando aquele momento épico.

Esbanjando garra e devoção às músicas do Machine Head, os fãs fizeram bonito. A pista foi tomada por vários mosh-pits, durante a execução das faixas: “Bulldozer”, do disco ‘Supercharger’, 2001, na qual o baterista Dave McClain e o baixista Jared MacEachern merecem devido destaque. Na sequência, “Killers and Kings”, do disco ‘Bloodstone & Diamonds’, 2014 e “Davidian”, que é um verdadeiro clássico, do primeiro disco da carreira do grupo, ‘Burn My Eyes’ de 1994, levaram à casa abaixo.

Rob Flynn anunciou que tocariam um cover – de uma das bandas mais respeitadas e conceituadas do Heavy Metal na atualidade: Iron Maiden. Executaram “Hallowed Be Thy Name” de forma impecável.  Em seguida, retornaram o set com “Aesthetics of Hate”, do disco ‘The Blackening’, 2007; e com direito à bandeira do Brasil erguida no palco, ao qual o vocalista Rob também cobriu-se, em sinal de respeito ao público, veio a derradeira “Halo”, do mesmo disco para encerrar a excelente apresentação.

Machine Head - SP - jun-2015 - por Allan BarataI

O repertório foi como esperado, pouco mais de 2h de show, deixaram os fãs extasiados. Inclusive, alguns fãs que adquiriram o Meet & Greet, puderam ter um momento com seus ídolos antes do show. Infelizmente, o tratamento dado aos profissionais da imprensa, dito aos fotógrafos credenciados para registrar esta apresentação, deixou à desejar por parte da produção da banda. Segundo informação da assessoria, eles restringiram o pit – espaço que separa o palco da pista por meio de grade de proteção – para apenas três, dentre vários fotógrafos credenciados – o que surpreendeu até mesmo o representante da gravadora do MH no Brasil. A produção e equipe proporcionaram um verdadeiro espetáculo para os fãs do Machine Head; já o tratamento da equipe da banda para com a mídia, esperamos que seja digno na próxima passagem desta pelo país. Agradecimento à Agência Sob Controle pela realização do evento, à Costábile Salzano – The Ultimate Music – pelo credenciamento de nossa equipe e suporte posterior à imprensa (mesmo com os problemas proporcionados pela equipe da banda) e aos membros da Machine Head Brasil cuja bandeira assinada pelos mesmos e por fãs que esperavam na fila durante a tarde se encontra ilustrada ao final desta matéria.

Set List Machine Head:
Imperium
Beautiful Mourning
Now We Die
Bite the Bullet
Locust
From This Day
Tem Ton Hammer
Clenching the Fists of Dissent
Darkness Within
Bulldozer
Killers & Kings
Davidian
Descend the Shades of Night
Now I Lay Thee Down
Hallowed Be Thy Name (Iron Maiden Cover)
Aesthetics of Hate
Game Over
Old
Halo

Machine Head - SP - jun-2015 - por Allan Barata

(Visited 35 times, 1 visits today)