Cavalera Conspiracy & Krisiun – 11-09-2014 – Rio de Janeiro (Circo Voador)

Cavalera Conspiracy - RJ 2014 - por Costabile Salzano Jr

Texto por Rodrigo Gonçalves – Fotos por Rodrigo Gonçalves & Costabile Salzano Jr (The Ultimate Press)

Repetindo a bem sucedida dobradinha realizada em novembro de 2012, o Cavalera Conspiracy e o Krisiun subiram ao palco do Circo Voador para devastar a plateia carioca. E dessa vez ainda contaram com a ajuda de duas excelentes bandas nacionais, o Test e os cariocas do Confronto.

O Confronto, representante carioca da noite, segue divulgando o bem-sucedido disco Imortal, lançado em 2013. A banda pôde comprovar o porquê é considerada um dos grandes nomes do hardcore na América do Sul e foi a encarregada de abrir a noite de metal no Circo Voador. Por ter acontecido tão cedo (os cariocas subiram ao palco às 19h30min), o show não contou com tanto público, pois as pessoas ainda tentavam chegar ao Circo Voador em meio ao cada vez mais caótico trânsito carioca. Mas quem chegou cedo teve a oportunidade de assistir uma apresentação excelente, de uma banda no topo de sua forma que não se importou com o pouco público e deu aos cariocas uma excelente demonstração do quão boa seria a noite. Destaque para “Santuário das Almas, “Vale da Morte” e “1 Hora”, que contou com boa participação do público.

Logo após o Confronto ter deixado o palco, foi a vez do Test entrar em cena para fazer o primeiro de seus dois sets na noite. Um show que pode ser definido, no mínimo, como curioso. Para quem não sabe, os caras rodam o Brasil com uma Kombi e tocam nos locais mais insólitos. Em São Paulo, costumam se apresentar na rua antes ou após shows de bandas internacionais. No Rio de Janeiro não foi diferente, João Kombi e Thiago Barata estacionaram o veículo na área externa do Circo Voador e fizeram dois excelentes sets, atraindo a curiosidade dos presentes.

Por conta da configuração diferente, com o Test usando a parte externa do Circo Voador como seu palco, logo após o show do Confronto o palco já começou a ser preparado para o Krisiun. E quando os paulistas terminaram o seu set, os gaúchos não demoraram a entrar em cena para maltratar os tímpanos dos cariocas.

Com um setlist baseado em The Great Execution, seu último álbum de estúdio, lançado em 2011, o Krisiun demonstrou a competência habitual ao despejar músicas excelentes como “Ominus”, “Combustion Inferno” e “Vicious Wrath” perante o público carioca, sedento por death metal de qualidade. Em meio aos discursos habituais sobre a cena metal, o carinho pelo público carioca e a situação política do país, o grupo partiu para a última parte do show mesclando material mais novo como “Blood of Lions” e “Bloodcraft” com os dois clássicos encarregados de encerrar o show, “Conquerors of Armageddon” e “Black Force Domain”, essa última um pedido dos fãs durante toda a apresentação.

Setlist Krisiun
1- Ominous
2- Combustion Inferno
3- The Will to Potency
4- Vicious Wrath
5- Ravager
6- Descending Abomination
7- Vengeance’s Revelation
8- Blood Of Lions
9- Bloodcraft
10- Conquerors of Armageddon
11- Black Force Domain

Fechando a noite tivemos o show do Cavalera Conspiracy, projeto dos irmãos Cavalera iniciado em 2008, que no mês que vem lançará um álbum novo, intitulado Pandemonium. Por conta disso, os fãs brasileiros tiveram a oportunidade de ouvir antes do resto do mundo músicas que farão parte do novo CD como “Babylonian Pandemonium” e “Bonzai Kamikaze”. Foi uma apresentação bastante energética, com um setlist que representou bem a carreira dos irmãos. O passado, com o Sepultura e o presente com o Cavalera Conspiracy, com direito até a cover do Nailbomb (Wasting Away), projeto de Max quando ainda estava no Sepultura.

Do Cavalera Conspiracy, temas como “Inflikted”, “Warlord” e “Torture” foram recebidos sem tanta empolgação por parte do público. “Black Arch”, que contou com participação de Richie Cavalera foi um momento interessante. Mas o público agitou mesmo foi durante os clássicos do Sepultura. O Circo Voador quase veio abaixo quando o medley “Beneath The Remains/Desperate Cry/Troops Of Doom” foi executado, com várias rodas acontecendo ao mesmo tempo na pista. O vocalista do Test, João Kombi, participou como convidado no segundo medley da noite, “Arise/Dead Embryonic Cells” e fez um excelente trabalho, arrancando aplausos do público. A pancadaria seguiu rolando solta com as clássicas “Refuse/Resist”, “Territory” e “Innerself”. Teve tempo ainda para a primeira parte de “Orgamastron”, do Motörhead, regravado pelo Sepultura em 1991. Fecharam a noite com a dupla do disco Roots, “Attitude” e “Roots Bloody Roots”, de 1996.

Mais uma excelente noite de heavy metal no coração do Rio de Janeiro. Os fãs cariocas tiveram a oportunidade de ver um grande encontro de gerações da música pesada nacional em um evento absurdamente bem organizado.

Setlist Cavalera Conspíracy
1- Inflikted
2- Warlord
3- Torture
4- Beneath The Remains/Desperate Cry/Troops Of Doom
5- Sanctuary
6- Terrorize
7- The Doom Of all Fires
8- Wasting Away
9- Babylonian Pandemonium
10- Arise/Dead Embryonic Cells
11- Killing Inside
12- Refuse/Resist
13- Territory
14- Black Ark
15- Banzai Kamakazi
16- Innerself/Atitude
17- Orgasmatron
18- Roots Bloody Roots

(Visited 72 times, 1 visits today)