Evanescence -07-10-2012 – São Paulo – SP (Espaço das Américas)

Por Juliana Lorencini
Fotos cedidas por Leandro Anhelli

Para a euforia, digo, alegria de milhares de fãs, o Evanescence voltou ao Brasil! O show aconteceu no último domingo, (07/10), no Espaço das Américas. Depois de uma rápida passagem pelo país em 2011, no Rock in Rio, a banda se apresentou desta vez em São Paulo ao lado do The Used.

Pontualmente às 20h, o The Used começou seu show, a princípio a banda chegou a empolgar o público presente, muito devido ao carisma do vocalista, Bert McCracken. Porém, em pouco mais de 30 min de show, os fãs do Evanescence só reagiam mesmo quando estimulados, ou mesmo, quando a banda ameaçou tocar um trecho de “Smell Like Teen Spirits”, do Nirvana. O setlist ficou retrito aos grandes hits da banda como, The Taste of Ink”, “I Caught Fire” e “Pretty Handsome Awkward”. E ao final do show a promessa de um retorno breve para uma turnê própria.

Amy Lee não é apenas uma referência musical para seus fãs, a vocalista se enquadra também em outros aspectos como roupas, cabelos e maquiagens, seguidos à risca por seus fãs. Na noite de domingo não foi difícil reconhecer dentre todas as meninas de cabelos longos e tingidos de preto, com maquiagens semelhantes da de Amy, até mesmo um rapaz, usando uma saia bem parecida com a que a cantora usou durante o show em São Paulo. Amy usava uma saia, estilo bailaria, porém mais curta na parte da frente, na cor azul, maquiagem preta forte na região dos olhos, além de um pouco de purpurina espalhada pelos braços e pescoço.

A banda liderada por Amy Lee, literalmente se fecha a sua figura, é ela quem agita, sorri para o público, conversa, faz promessas e encanta seus fãs. Contudo, o baterista Will Hunt ter chamado muito muita atenção, e de alguma forma acho que ele deixou o som da banda muito mais pesado ao vivo, do que é propriamente no cd.

O setlist da banda foi composto pelos grandes hits do Evanenscence, “Going Under”, “Bring me to Life”, “Call Me When You Are Sober”, “Lithium”, dentre outros. Mas sem dúvidas todas as músicas foram cantadas e agitadas pelo público. Como um amigo comentou durante o show, “os fãs do Evanescence cantam para o telão”. Isso porque volta e meia quando alguns eram mostrados nos dois telões que ficaram ao lado do palco, era visível a intensidade em que cantavam. Brincadeiras a parte, isso apenas justifica a base sólida de fãs que a banda tem no Brasil.

Amy Lee apesar do imenso carisma que demonstra, não fala muito. Nas poucas vezes em a vocalista se dirigiu aos fãs, causou aquele alvoroço. Uma delas foi quando anunciou “If You Don’t Mind”, canção composta há sete anos pela vocalista e que segundo ela, nunca teve um lar específico.

Com apenas uma pausa, bem ao final do show o Evanescence retorna ao palco para tocar “Disappear”, a música é uma faixa bônus do último trabalho da banda, a galera já estava pedindo por ela desde o momento em que a banda deixou do palco. Para encerrar, o piano é posto mais uma vez numa parte do palco mais próxima ao público e Amy anuncia “My Immortal”, canção que sempre fecha os shows do Evanescence.

Tenho que dizer que Amy Lee me surpreendeu, minhas expectativas em relação a vocalista eram as piores possíveis, talvez por conta da má impressão que a banda deixou na sua última passagem pelo Brasil, no Rock In Rio, ano passado. Desta vez, vi uma cantora mais afinada, que consegue reproduzir ao vivo o que canta nos seus álbuns, dona também de um forte carisma.

Setlist The Used

Take It Away
The Bird and the Worm
Listening
Put Me Out
I Caught Fire
The Taste of Ink
All That I’ve Got
Blood on My Hands
Pretty Handsome Awkward
A Box Full of Sharp Objects

Setlist Evanescence

What You Want
Going Under
The Other Side
Weight Of The World
Made Of Stone
Lithium
Lost In Paradise
My Heart Is Broken
Whisper
Oceans
The Change
If You Don’t Mind
Call Me When You’re Sober
Imaginary
Bring Me To Life
Disappear
My Immortal

(Visited 40 times, 1 visits today)