At The Gates – 29-07-2012 – São Paulo – SP (Hangar 110)

Texto e fotos por Juliana Lorencini

Além de ser um dos dos principais nomes que compõe o “New Wave of Swedish Death Metal”, O At The Gates, banda formada por Adrian Erlandsson (bateria) Tomas (vocals), Anders Björler (guitarra), Martin Larsso (guitarra) e Jonas Björler (baixo), faz parte de um time influente de bandas dentro Death Metal, e se tornaram referencia não somente no seu país de origem como no mundo. Hoje os membros do At The Gates, também são importantes componentes de outras bandas de peso como Paradise Lost e The Haunted.

O At The Gates lançou em 2010 um DVD com material inédito e raro da banda. Esse foi o único registro desde que o grupo retornou suas atividades em 2008.  No último dia 29/07, no Hangar 110, o At The Gates fez sua primeira apresentação no Brasil, a abertura da noite ficou por conta da banda brasileira Confronto.

O Confronto subiu ao palco com apenas alguns minutos de atraso, porém quando grande parte do público já estava presente. Apesar do som fugir um pouco do que os fãs do At The Gates poderiam esperar, a banda ganhou a simpátia do público de forma muito rápida. Voltados para o Deathcore, e com letras cantadas em português, os cariocas do Confronto conseguiram não só prender atenção de todos, mas colocar a galera para agitar com alguns sons mais antigos como “Vale Da Morte”, “Sem Perdão”, “Confronto”.

Composta por Felipe Chehuan (vocal), Maxmiliano (guitarra), Eduardo Moratori (baixo) e Felipe Ribeiro (bateria) a banda está em processo de gravação do seu terceito álbum de inéditas, aproveitou a deixa para testar ao vivo duas de suas novas composições. Segundo a resposta do público, as faixas já estão aprovadas e basta aguardar pelo novo material que deve sair em breve.

Por volta das 21h30 o At The Gates subiu ao palco, os fãs que já demonstravam- se eufóricos antes mesmo da banda dar as caras, deixaram tudo isso vir a tona e em dobro quando Tomas Lindberg e cia apareceram.

A banda abriu a noite com  “Slaughter Of The Soul“ e como era de se esperar, esse seria apenas o primeiro dos muitos clássicos que estavam a caminho.  Rapidamente uma grande roda se abriu na pista do Hangar 110, e a mesma permaneceu até o final do show. Faixas como “Cold”, “Terminal Spirit Disease”, “Raped By The Light Of Christ”, “Under A Serpent Sun” e “Windows” também marcaram presença no setlist escolhido pelo At The Gates.

Com empolgação de sobra, Tomas não se cansa, corre de um lado para o outro, conversa com os fãs e faz questão de mencionar diversas vezes durante a apresentação o quanto está feliz em tocar no Brasil pela primeira vez. O vocalista também comenta que esse é o último show da turnê, e que todos estão extremamente cansados, porém muito felizes e que não poderiam encerrá-la de forma melhor.

E foi assim ao longo dos 90 minutos de show, uma troca constante de energia entre público e banda. Havia uma certa curiosidade em torno de Adrian Erlandsson, também baterista do Paradise Lost, afinal de contas o At The Gates, uma vez encerrou suas atividades, e desde seu retorno em 2007, apenas um dvd ao vivo foi lancado pela banda. Enquanto os diversos projetos paralelos de seus membros foram ganhando notoriedade. Porém,  não há dúvidas de que juntos e a frente do At The Gates levaram muito tempo para tocar por esses lados, e também de que se depender da reciprocidade dos fãs, numa próxima turnê o Brasil já tem seu lugar garantido na agenda da banda.

Confira algumas fotos dos shows do At The Gates e Confronto, as bandas se apresentaram no dia 29 de julho no Hangar 110.

(Visited 23 times, 1 visits today)