Obituary, Acheron, Headhunter D.C. e Cruscifire – 14-04-2012 – São Paulo – SP (Hangar 110)

Texto e fotos por Juliana Lorencini

Para não perder o hábito, o último fim de semana foi mais uma vez repleto de shows, porém desta vez, para o alívio dos headbangers de plantão, a escolha ficou mais fácil, uma vez que os demais shows da noite não se conflitavam. No dia, 14/04, o Hangar 110 serviu mais uma vez de cenário para o metal extremo. Sob o comando da Tumba Productions, o Obituary esteve de volta ao Brasil, a abertura dessa vez ficou por conta do Cruscifire, Headhunter D.C., e Acheron.

Fugindo um pouco a rotina das bandas de abertura que sempre se  apresentam para uma quantidade de pessoas não muito grande, o Cruscifire, quando subiu aos palcos já encontrou um público considerável, o que deu mais gás ainda os músicos. A banda composta por Victor (baixo e vocais), Caio (guitarra), Murillo (guitarra) e Nabuco (bateria), trabalha seu mais recente EP Hateful (2012) e fez uma ótima apresentação, com boa presença palco, o Cruscifire conseguiu fazer a galera agitar.

A Headhundter D.C. já é uma velha conhecida do público paulista, formada por Sérgio Baloff (vocais), Paulo Lisboa (guitarra), George Lessa  (guitarra), Zulbert Buery (baixo) e Daniel Brandão (bateria), a banda baiana trouxe à São Paulo toda a força do Death Metal nacional!

Enfrentando alguns problemas técnicos durante sua apresentação, que chegou a ser interrompida, o Headhunter não deixou o público desanimar. Bem humurado, o vocalista Sérgio, além de saudar a galera mais uma vez, comentou que essa não era a primeira vez que isso acontecia, e que a banda já estava acostumada a ser sempre “zicada”.  Com tudo resolvido, o Headhunter D.C., seguiu seu show como se nada tivesse acontecido, e mostrou a que veio. No repertório da banda,  e encerrando sua participação com “God’s Spreading Cancer…”.

Com o final do show do Headhunter D.C., o destino de todos no Hangar 110 era um só, o bar. Porém o que não era esperado foi a falta de energia elétrica que aconteceu 10 min após o termino do show. As luzes de emergência logo ascenderam, porém, sem ventilação,  o calor começou a ficar insuportável, e o Hangar acabou abrindo as portas para que as pessoas pudessem aguadar do lado de fora da casa, até que a energia fosse restaurada.

Uma hora depois, e já com iluminação, o Acheron subiu o palco. O grupo tem como temas principais de suas composições o anti-cristianismo e o satanismo.  E incorporou em seu set list músicas de diversas fases de sua carreira.  Se destacaram o baterista Kyle e, Vincent Crowley, vocalista da banda, que além de uma presença de palco forte, rasgou uma bíblia durante o show atirando suas páginas na platéia. Segundo o vocalista em seu discurso, é por causa da mesma que o mundo enfrenta uma imensa discórdia.

Insanidades a parte, o Acheron finalizou com “Prayer Of Hell”. O grupo também chamou atenção pela sua simpatia fora dos palcos, enquanto assistia ao show do Obituary junto ao público.

Logo na primeira música as primeiras rodas começaram a se abrir, aos poucos se transformaram em uma coisa única, e já se avistava algumas pessoas tentando subir ao palco. O Obituary faz sempre shows muito intensos, sem pausas, além trazendo um verdadeiro caos consigo.

Músicas como “Redneck Stomp”, “On the floor”, “Internal Bleeding”, “List of Dead”, “Blood to Give”, “Find the Arise” e “Dethroned Emperor” fizeram parte do repertório da banda, que não lança um álbum com inéditas desde 2009. Com isso restou aos fãs desfrutarem de um set list mais do que conhecido. Ralph Santolla por vez, teve sua ausência notada, o músico que deixou a banda recentemente, era uma figura mais do que conhecida dentro do Obituary, assim como na cena metal em geral, e muitos fãs ainda esperavam ver o músico por lá. Porém Terry Butler (ex-Death, Massacre e Six Feet Under) e Lee Harrison (Monstrosity) saciaram uma grande curiosidade tida pelo fãs sobre sua performace ao vivo junto ao Obituary.

Fecharam a noite com uma trinca matadora “The End Complete”, “Til Death” e “Slow Death”.

O saldo final da noite não poderia ter sido melhor, com a casa cheia,  apesar dos imprevistos, e bíblias ragasdas, o metal nacional não fez feio, se destacando entre nomes de peso como Acheron e Obituary. Em noite de apagão, o Obituaty incendiou o Hangar 110!

Set List Cruscifire
Black Candle Light
Last March
The Horror
Squeals
Creepy Anatomy
Hanged On Misery

Set List Headhunter D.C.
Intro (Funeral March)
Dawn Of Heresy
…And The Sky Turns To Black…
Am I Crazy?
Searching For Rottenness
Death Vomit
God’s Spreading Cancer…

Set List Acheron
Intro
Legions Of Hatred
Thou Art Lord
Church Of One
The Apocalypse
Ave Satanas
Fuck The Ways Of Christ
I Am Heathen
Satan Holds Dominion
Life Force (The Blood)

Prayer Of Hell

Set List Obituary
Redneck Stomp
On the floor
Internal Bleeding
List of Dead
Blood to Give

 

Confira a galeria de fotos do Acheron e Obituary:

(Visited 39 times, 1 visits today)