Foo Fighters (Lollapalooza) – 07-04-2012 – São Paulo – SP (Jockey Club)

Texto e fotos por Luis Fernando Saninana

O sol forte durante o dia e a falta de sinal nos aparelhos celulares não foram problemas para quem esperou o dia todo para ver o Foo Fighters no Lollapalooza. Os fãs, sempre cantando e pulando junto com Dave Grohl, que não poupou a voz e sempre interagindo com o público, não pararam um minuto nas um pouco mais de duas horas e meia de show.

A banda liderada pelo ex-nirvana subiu no palco Cidade Jardim, no Jockey Club, às 20h27, três minutos antes do programado. Dave Grohl, com uma faixa preta na cabeça, segurando os longos cabelos, entrou correndo usando a extensão do palco, que ia até o meio do público. O quinteto abriu o show com os singles “All My Life”, do álbum “One by One” de 2002, seguido de “Times Like These”, do mesmo disco, “Rope”, do novo álbum Wasting Light, “The Pretender”, do disco “Echoes, Silence, Patience & Grace” de 2007 e “My Hero” de 1997, do álbum “The Colour and the Shape”. No meio da música, Dave Grohl, caminhando pela passarela montada, pegou uma bandeira do Brasil na plateia e colocou envolta dos ombros.

Passado a ansiedade das cerca de 75 mil pessoas que acompanhavam o show no Jockey, Dave fez a primeira pausa. O ex-baterista mostrou que o problema de voz que vem enfrentando não atrapalharia e deu uma sequência de gritos. Logo em seguida o líder da banda, sempre carismático, falou que era um prazer conhecer o público de São Paulo, que era a primeira vez da banda na cidade paulista, já que a primeira e única vez que o Foo Fighters veio ao Brasil foi em 2001 para o Rock In Rio. O vocalista então queria saber dos fãs quanto tempo deveria ter o show. Sempre brincalhão, Grohl perguntou se uma hora, uma hora e meia estava bom.

A banda voltou da primeira pausa tocando “Learn To Fly”, sucesso do álbum “There Is Nothing Left to Lose” de 1999, seguida por duas do novo disco, “White Limo” e o single “Arlandria”. Sempre com versões estendidas das músicas, gritando e correndo de um lado para o outro, Dave Grohl comandava o público, que na música “Breakout” cantou a capela um trecho do single de 1999.

A segunda parada do show foi para Dave Grohl apresentar a banda e poupar a voz um pouco. Na hora de apresentar o baterista Taylor Hawkins, Dave Grohl não precisou dizer nada. O próprio público começou a gritar o nome do baterista e backing vocal, que logo depois de seu solo, apresentou Dave Grohl com a seguinte frase: “A razão de eu poder vir para a América do Sul é que esse cara escreve músicas incríveis” e completou “Sou rico por sua causa”.

Então um dos momentos mais esperado do show chegou. Com a frase: “Dave, come play drums” (Dave, venha tocar bateria), Taylor levou os fãs ao delírio e nostalgia para os amantes de Nirvana, como eu. O ex-baterista então assumiu as baquetas em “Cold Day in the Sun”, do disco “In Your Honor” de 2005, enquanto Taylor Hawkins tomava conta dos vocais.

Dave voltou aos vocais com duas músicas mais tranquilas, “Long Road to Ruin”, disco de 2007, e “Big Me”, do primeiro álbum da banda em 1995. No som seguinte, “Stacked Actors”, vale ressaltar que Pat Smear quebrou sua guitarra no meio da música jogando-a contra um amplificador. Dando sequência ao espetáculo, que estava na metade, coube ao vocalista só administrar o show apoteótico que vinha fazendo e até brincou que estava sem voz para cantar a parte final de “Monkey Wrench”.

Uma das músicas mais esperadas do público era “Best of You”, que o quinteto tocou para fechar a primeira parte do show. O que a banda não esperava é que talvez fosse um dos momentos mais emocionantes do show. No famoso “OhOhOh” em coro, o que se viu foi um flash mob. Além dos fãs fazendo o coro, papeis com a escrita “OH” foram levantados, para emoção de Dave Grohl, que declarou seu amor pelos brasileiros.

Antes da volta para o bis, Dave Grohl apareceu no telão com uma cerveja na mão e mais uma vez brincando com o público, falou através de gestos que voltaria para tocar só mais uma música e que a voz não estava boa. Taylor, que também aparece na tela, então mostra que vão voltar e tocar mais cinco músicas.

De volta ao palco para o bis, depois de tocar “Enough Space”, “For All The Cows” e “Dear Rosemary”, Dave Grohl chamou Joan Jett para tocar o hit “Bad Reputation” da roqueira. Até então tudo dentro do previsto. A surpresa veio quando eles começaram a tocar “I Love Rock In Roll” logo em seguida para delírio dos aproximadamente 75 mil fãs.

Com pedidos de desculpas por todo esse tempo sem vir para São Paulo, Dave Grohl prometeu que não vai demorar mais 17 anos para voltar a capital paulista. Dedicando a última música para o público, Grohl colocou os fãs pra pularem com “Everlong”, fechando o show. Agora os brasileiros esperam que Dave Grohl cumpra a promessa e volte com a banda o mais rápido possível.

 

Set list Foo Fighters:

All My Life
Time Like These
Rope
The Pretender
My Hero
Learn To Fly
White Limo
Arlandria
Breakout
Cold Day in the Sun
Long Road to Ruin
Big Me
Stacked Actors (Feel Good Hit of the Summer snippet during song)
Walk
Generator
Monkey Wrench
Hey Johnny Park
This Is a Call
In the Flesh (Pink Floyd cover)
Best of You

 

Bis:
Enough Space
For All The Cows
Dear Rosemary
Bad Reputation (Joan Jett cover) (with Joan Jett)
I Love Rock N’ Roll (Joan Jett cover) (with Joan Jett)
Everlong

(Visited 19 times, 1 visits today)