Destruction – 27-08-2011 – São Paulo – SP (Carioca Club)

Por Leandro Cherutti
Fotos por Leandro Cherutti

A banda Destruction, uma velha conhecida do público paulista, realizou no último sábado 27, uma bela e única apresentação em São Paulo, na badalada casa de eventos Carioca Club. Os alemães estão viajando o mundo com o intuito de promover o excelente álbum “Day of Reckoning”, que além de trazer ótimas composições, marca a estréia do novo baterista Vaaver.

Às 20h15 se apagaram as luzes, e uma introdução tomou conta do ambiente. Foi neste clima que o power trio alemão formado por Marcel Schmier (vocal), Mike Sifringer (guitarra) e Vaaver (bateria), subiu ao palco.

Quem rompeu o silêncio dos instrumentos foi o fascinante hit “Curse of Gods” do álbum “Eternal Devastation”, iniciando com o pé direito o espetáculo. Os germânicos não estavam de brincadeira e mandaram na seqüência à faixa símbolo da banda, “Mad Butcher”, levando a platéia ao delírio.

“Armageddonizer” veio emendada com “Hate is my Fuel”, ambas composições do último álbum, neste momento o vocalista Schmier arremeçou o pedestal do microfone na galera, quando percebeu que o áudio do mesmo não funcionava. Daí para frente o que tivemos foi uma avalanche de clássicos, “Eternal Ban,“Devolution”,“Life Without Sense”,“Thrash Till death” não deixando os fãs respirarem.

A preocupação da banda em agradar os fãs era tanta, que por muitas vezes nos deparamos com o vocalista Schmeir arriscando frases em português como: “Vocês são foda”, “Estão preparados”, “São Paulo é a cidade do metal” entre outras. Schmier e Mike se movimentavam muito no palco, hora Schmier estava na direita e Mike na esquerda ou vice-versa. Em outros momentos, ambos tocavam juntos no centro do palco.

O show seguiu com “Nailed to the Cross” e “Metal Discharge”. A gratidão dos fãs veio em forma de moshpits. Neste momento já nos aproximávamos de 1 hora de apresentação, e Schmier apresentou o novo baterista Vaaver aos fãs. O mesmo demonstrou total domínio no comando das baquetas, executando um belo solo, que serviu de elo para a lendária canção “Tormentor”, do primeiro cd “Inferno Overkill” de 1985, do mesmo disco tivemos a próxima e não menos clássica “Death Trap”.

O massacre na pista continuou ao som de “Invicible Force”, que foi sucedida pela ótima e pesada composição “Tears of Blood”, do álbum “All Hell Breaks Loose” lançado em 2000, e que marcou o retorno de Schmier aos vocais do Destruction, e assim encerrou a primeira parte do espetáculo.

O silêncio nas PAs não foi longo, e logo tivemos a introdução que nos levaria a fabulosa faixa “Total Desaster”, a euforia foi total neste momento. Mas ainda não era tudo, faltavam dois clássicos indispensáveis, o penúltimo a atingir nossos tímpanos foi “The Butcher Strikes Back”. Infelizmente o tempo passou rápido, e chegamos à última e mais esperada da noite “Bestial Invasion”, faixa a qual demonstrou todo o clima intimista da noite.

Com aproximadamente 1h35 de show, o trio alemão deixou o palco com o seu dever cumprido de forma magnífica. Muitos dos fãs vieram de diversas partes do Brasil para prestigiar este grandioso ícone do Thrash Metal. E com certeza retornaram com ótimas recordações desta noite.

Esta foi à quinta apresentação da banda que presenciei, e foi como se fosse à primeira, um misto de alegria, nervosismo, ansiedade, show matador.

Thrash Till Death!

Set list:

Intro/ Curse the Gods
Mad butcher
Armageddonizer
Hates Is My Fuel
Eternal Ban
Life Without Sense
Devolution
Days of Confusion/Thrash Till Death
Nailed To The Cross
Metal Discharge
Drum Solo
Tormentor
Death trap
Invincible Force
Tears of Blood

Intro/ Total Desaster
The Butcher Strike Back
Bestival Invasion

(Visited 57 times, 1 visits today)