TÝR – 30-07-2011 – São Paulo – SP (Estúdio Emme)

Por Leandro Cherutti
Fotos por Leandro Cherutti

Um dos principais nomes da cena mundial do Folk/Viking Metal, se apresentou na cidade de São Paulo no dia 30 de Julho, o local escolhido foi o Estúdio Emme, localizado na zona oeste da capital. Esta foi a primeira passagem da banda escandinava pela América do Sul, e a equipe do Metal Revolution esteve lá para conferir.

A ansiedade dos fãs era facilmente notada, então às 21h16, o Týr entrou em cena para saciar este público. Com uma breve introdução, logo tivemos a ótima “Flames of the Free” do recente “The Lay of Thrym”, dando prosseguimento ao set veio “Sinklars Visa” com sua fabulosa letra em norueguês, a canção soou como em estúdio, vocais limpos e perfeitos e com instrumental mesclando peso e muita melodia na medida certa, transformando a música em algo contagiante.

Sem muito em que pensar “Northern Gate” surgiu para unir a banda e os fãs, através do seu pequeno coro, que foi muito e altamente cantado por todos. Neste momento já era notável a satisfação dos músicos em tocar para uma platéia tão calorosa e receptiva, o quarto som a ser executado foi “Wings of Time” a extremamente lenta “Ragnarok” onde a banda mostra toda sua versatilidade musical, a cativante “Shadow of Swastika” integra o mais recente trabalho.

O TÝR tem uma atuação muito peculiar, o baixista Gunnar H. Thomsen se destaca pela forma insana a qual manuseia o seu instrumento de trabalho, se doando de alma e corpo ao show, interagindo com os fãs intensamente, por diversas vezes saltando sobre o retorno e seguindo em direção ao público. O vocalista e guitarrista Heri Joensen é o único que conversa com o público e agradece a todos, na outra guitarra, mais quieto e sério Terji Skibenæs, e na cozinha, o baterista Kári Streymoy.

A banda ainda nos proporcionou à veloz “Hall Of Freedom”, “Rage of the Skullgaffer” e “Tróndur í Gotu”. Outro momento épico foi com a cadenciada e pesada “Hail to the Hammer”, som originário do primeiro trabalho da banda “How Far to Asgaard”.

A temática viking é muito bem explorada pela banda, é impossível não se lembrar de um filme medieval em sua apresentação, mesmo que não usem no palco as vestimentas tradicionais, apenas com sua música isso fica mais evidente em “Regin Smidur”, com seu começo calmo. A densa “Dreams” foi mais um dos pontos altos do TÝR levando o público ao êxtase total.

Com aproximadamente 1h de show, a banda manda mais um clássico “Hold The Heathen Hammer High”, veloz, a canção foi muito ovacionada e para finalizar a excelente performace desses bárbaros Vikings, tivemos a saideira “By The Sword In My Hand”, ambas oriundas do disco “By the Light of the Northern Star”.

O Týr possui uma vitalidade e energia invejável, capaz de deixar até os não fãs da banda com uma boa impressão, o ponto negativo da noite foi a pouca iluminação do palco, prejudicando aos fotógrafos presentes e também aos fãs que gostariam de tirar algumas fotos para se relembrarem desse dia único para muitos.

Set List

Flames of the Free
Sinklars Visa
Northen Gate
Intro
Wings of Time
Ragnarok
Shadow of the Swastika
Hall of Freedom
Rage of the Skullgaffer
Tróndur í Gotu
Hail to the Hammer
Regin Smidur
Dreams
Hold The Heathen Hammer High
By The Sword In My Hand

(Visited 39 times, 1 visits today)