Melhores de 2008 – Equipe Metal Revolution elege os destaques do ano

Krisiun

ANDRÉ LUIZ

TOP 3 Bandas Nacionais
Esse ano de 2008 consagrou uma banda que há muito anseiava reconhecimento, e com muito trabalho e dedicação alcançou seu objetivo. Com o lançamento de Hellbound, o Torture Squad alcançou até o momento o ápice de sua discografia, um álbum que possui evoluções musicais excelentes mas que mantém a principal característica da banda. Seguindo a mesma linha de raciocínio, o Krisiun manteve as variações instrumentais de trabalhos anteriores sem perder sua marca registrada. Já as Velhas Virgens comemoraram 21 anos de carreira de forma totalmente independente, mesmo com pedidos de grandes emissoras e gravadoras na tentativa de mudar sua sonoridade crua e letras cômicas, lançando um DVD ao vivo contendo exatamente o que se vê em uma apresentação ao vivo da banda (aliás, os espaços na agenda da banda foram poucos em 2008). Pelos motivos citados, minhas escolhas nesse tópico são:
Torture Squad
Krisiun
Velhas Virgens

TOP 3 Bandas Internacionais
Bandas tradicionais soltaram plays com tentativas de inovações ou retomadas a sua sonoridade antiga, como Judas Priest e seu álbum conceitual com alguns pontos altos e outros medianos, Guns N’ Roses e sua flertada com o industrial que até agradou em algumas faixas mais no geral decepcionou os ardorosos fãs e o Metallica que se em certos momentos do Death Magnetic flerta com os clássicos do passado e em outros me arremete a sensação de ‘isso eu aprendo nas primeiras semanas da escola de música’. Por esse motivo me agrado das bandas que preferem seguir um estilo e variar sua sonoridade na medida certa, sem perder aquele sentimento na audição de ‘ah, é essa banda…’. Faço menções a Testament, Destruction, Belphegor, Motorhead e Amon Amarth, mas meu Top 3 será formado por:
AC/DC
Grave Digger
Whitesnake

Banda Revelação
Der Wahnsinn – muito se comenta sobre bandas que ganham fama por coverizar grandes nomes do cenário mundial, mas quando as mesmas se arremetem a fazer som próprio a coisa muda de figura. Ouvir Industrielle Revolution comprovou que a Der Wahnsinn não se trata apenas de uma reunião de bons músicos coverizando Rammstein, mas que os mesmos possuem mentalidade suficiente para somar suas influências nos alemães a de outras bandas, criar letrar e melodias cativantes e com sua experiência de palco adquirida durante os anos cativar o público em suas apresentações.

Destaques do ano
O Brasil recebeu inúmeras bandas tradicionais nesse ano, uma verdadeira temporada de grandes shows, dentre as quais cito Judas Priest, Whitesnake, Gamma Ray/Helloween, Nigthwish, Avantasia, Queensrÿche, Queen, Dream Theater, Deep Purple, Nazareth, Grave Digger, Possessed, Mayhem, Destruction, Sodom, Vader… Mas gostaria de destacar duas em especial que não havia visto até então: Megadeth e The Cult.
Em termos de sonoridade, Warrel Dane, mentor do Nevermore, lançou um álbum solo digno de aplausos até mesmo do falecido Chuck Schuldiner. Em Praises To The War Machine, o músico demonstrou um lado mais intimista que em seus trabalhos na banda de Seattle; já com relação a sonoridade, não me canso de apreciar a criatividade interpretativa do músico que flerta do death ao doom, com riffs e solos empolgantes e passagens utilizando artifícios eletrônicos.

PATRICIA OLIVEIRA

TOP 3 Bandas Nacionais
Amnese, banda experimental de Campinas, Brasil, com o Projeto Sofia e a Curva do Céu
Júpiter Maçã com o disco Uma Tarde na Fruteira
Salário Mínimo com o novo álbum “Simplesmente Rock”

TOP 3 Bandas Internacionais
Whitesnake com o álbum Good to be Bad, lançado em Maio de 2008
Scars on Broadway com a música They Say
Metallica com o álbum Death Magnetic

Banda Revelação
Este ano de 2008 foi do “The Killers”, com apenas dois CDs lançados já venderam cerca de 11 milhões de álbuns. Em novembro de 2008 a banda comemorou a entrada do hit “When You Were Young” no set list de Guitar Hero III: Legends of Rock. Day & Age é o quarto álbum desta banda que faz uma ode aos “the eigities revival”. São fatalmente comparados ao U2, porém afirmam que não querem imitar ninguém e preferem serem lembrados pela música que fazem. Uma curiosidade: eles chamam o fã clube de vítimas (quem sabe você não poderá ser a próxima?).

Destaques do ano
Amantes de música clássica e de gêneros afins certamente já ouviram o canadense indie rock The Árcade Fire. Termina neste ano de 2008 a tour do álbum Neon Bible, foi o que anunciou Win Butler, vocalista da banda. Durante dois anos, foram 122 shows (incluindo 33 festivais) em 19 países. “The Arcade fire” ganhou vários prêmios em 2008, como o irlandês Meteor Music Awards de Melhor Álbum Internacional e o Juno Awards, que presenteia os artistas canadenses, como Melhor Álbum Alternativo do Ano para o Neon Bible. A banda usa diversos e estranhos instrumentos para compor sua música. Junto com guitarra, baixo e bateria estão violino, piano e pedaços de revista que são rasgadas para dar aquele efeito especial ao som. Com apenas cinco anos de jornada, já tocaram junto a renomados nomes do rock, como David Bowie e U2.
Paramore ganha espaço no cenário do rock e especialmente nos corações dos fãs do filme Twilight (Crepúsculo, como foi traduzido no Brasil). O hit Decode, dessa banda norte-americana, pertence à trilha sonora de Crepúsculo, primeiro livro da série de Stephenie Meyer que conta a história do amor entre a insegura adolescente Bella Swan e o inebriante vampiro Edward Cullen.

RODRIGO GONÇALVES

TOP 3 Bandas Nacionais
Torture Squad – destaque absoluto de 2008, os caras conquistaram a Europa e finalmente lançaram o aguardado Hellbound, sucessor do maravilhoso Pandemonium de 2003. Uma pena não ter conseguido comparecer em nenhum show dessa que atualmente é a melhor banda do Brasil.
Krisiun – lançou um ótimo disco e continua a levar destruição e caos aos quatro cantos do mundo. Atualmente um dos grandes nomes do Death Metal mundial, mas nesse ano foi superado pelo ótimo lançamento do Torture Squad e pelo fato de ter feito poucos shows no Brasil.
Claustrofobia – em 2008 tive pela primeira vez o prazer de ver essa ótima banda ao vivo, fizeram um show maravilhoso no Méier, Rio de Janeiro. Uma pena que não lançam material inédito há algum tempo, mas pelo menos se destacaram bastante ao vivo e excursionaram até para a Europa. Espero um ano ainda melhor em 2009 para esses caras.

TOP 3 Bandas Internacionais
Judas Priest – lançaram o primeiro disco conceitual de sua carreira, o maravilhoso Nostradamus. Foi alvo de muitas críticas por causa desse lançamento, muitos não captaram o que a banda queria passar com esse álbum conceitual e saíram criticando sem ao menos dar uma chance para o disco que é muito bom. Vale mencionar a ótima turnê que passou pelo Brasil em Novembro.
Journey – foram tempos conturbados para a banda, entre a saída de Steve Augueri e com a passagem de Jeff Scott Soto nos vocais. Demitiram Jeff, acharam Arnel Pineda através de vídeos de uma banda cover do Journey que o vocalista havia postado no youtube e deram a volta por cima com o maravilhoso cd duplo “Revelation” que foi lançado em 2008. Muito bom ver a volta de um dos grandes nomes, talvez o maior do AOR.
Queen – muita gente fechou o olho, tantos outros torceram o nariz, mas o fato é que o Queen está de volta à ativa com o ótimo vocalista Paul Rodgers e os caras soltaram um disco de inéditas pela primeira vez em 13 anos, o primeiro da história da banda sem o falecido Freddie Mercury. E não é que o disco é muito bom?

Destaques do ano
Meu destaque absoluto do ano em termos de show vai para o Queensryche pelo show de duas horas com um maravilhoso set list e da atuação soberba de todos os músicos (sobretudo do vocalista Geoff Tate) na frente de apenas 800 sortudos no Rio de Janeiro. Ainda no âmbito shows cito o histórico show do Queen de volta ao Rio de Janeiro após 23 anos e prestando uma linda homenagem a Freddie Mercury. E por último, ao Judas Priest, pela ótima mudança no set list e vitalidade que os fazem surpreender os fãs após quase quarenta anos de carreira.
Em termos de lançamentos em cd destaque absoluto para a maravilhosa releitura feita pelo Exodus do clássico Bonded By Blood que marcou a volta de Tom Hunting a bateria do grupo e o maravilhoso trabalho de guitarra da dupla Lee/Gary Holt. E também para o já citado lançamento do Journey.

ALINE CRISTINE

TOP 3 Bandas Nacionais
Sunseth Midnight
Claustrofobia
Tuatha de Dannan

TOP 3 Bandas Internacionais
Slayer
Within Temptation
Moonspell

Banda Revelação
Uma banda que me chamou bastante a atenção foi o Hydria (“opening act” do Within Temptation aqui em São Paulo e da Tarja no Rio). Eles tem um talento nato. A vocalista Rachel Schuler tem uma voz limpa e perfeita e conta com Marcelo Oliveira e Luana França (G), Márcio Klimberg (K), Turu Henrick (B) e Fabiano Martins (D). Os cariocas não deixam a desejar em nada em seu segundo ano de trabalho na cena metal, o CD de estréia intitulado “Mirror of Tears” surpreende com o excelente nível das composições. Eles recebem influências de diversas vertentes do metal, por isso não tem como definir seu estilo.

Destaques do ano
É… lá se foi 2008! E se for para colocar aqui tudo que foi destaque no ano que passou, ficaria pelo menos três dias seguidos escrevendo sem parar! Em relação a shows posso dizer que o melhor na minha opinião foi o do Within Temptation. Simples e perfeito. (O duro foi camelar até o Espaço Lux que fica em São Bernado do Campo, ABC paulista).Depois da longa espera de 11 anos desde o primeiro álbum e nenhuma passagem da banda pelo Brasil, o Within finalmente aterrizou em solo brasileiro para alegria dos fãs que como eu, não viam a hora de ver e ouvir Sharon e banda (quase completa, pois o marido e guitarrista estava cuidando da filha do casal) bem de pertinho. A apresentação que ocorreu no dia 13 de abril, deixou 3 mil pessoas hipnotizadas. A banda tocou para fãs de diversas regiões do país e o público cantou todas as músicas sem parar. O fato da banda ter trazido apenas um guitarrista não interferiu em nada na qualidade da apresentação, provando o quanto eles são competentes além de carismáticos. Espero que o Within Temptation retorne muitas vezes (para minha felicidade!).

(Visited 39 times, 1 visits today)